Busca

Vatican News

Cardeal Turkson: ecologia integral significa pensar no bem comum

O presidente do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral recordou a importância da educação, particularmente nesta época abalada pela pandemia, falando numa conferência promovida pela Fundação Centesimus Annus - Pro Pontifice

Amedeo Lomonaco / Raimundo de Lima – Vatican News

Ouça e compartilhe

Se se quiser mudar o mundo, si deve mudar a instrução e os modelos relacionados à educação. Este foi um dos destaques que marcaram o segundo e último encontro da conferência internacional “Os marcos da ecologia integral para uma economia humana”, promovida pela Fundação Centesimus Annus - Pro Pontifice. Por causa da emergência Covid-19, esta sessão também se realizou através de uma plataforma digital.

Os trabalhos foram abertos por Anna Maria Tarantola, presidente da Fundação, que citou a encíclica Laudato si’ do Papa Francisco: “a humanidade precisa mudar”. “Falta a consciência de uma origem comum, de pertencimento mútuo e de um futuro compartilhado por todos. Esta consciência básica permitiria o desenvolvimento de novas convicções, novas atitudes e novos estilos de vida. Emerge assim um grande desafio cultural, espiritual e educacional que envolverá longos processos de regeneração.”

Após o pronunciamento de Giovanni Marseguerra, coordenador do comitê científico da própria Fundação, o discurso de abertura foi confiado ao Prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, cardeal Peter Turkson.

Turkson: educação é um manual de instruções

Detendo-se sobre o tema do encontro desta sexta-feira (30/10), “Educação e Treinamento”, o presidente do Dicastério vaticano lembrou um evento real que ocorreu na República de Gana, seu país natal. Em uma aldeia ganense, disse o purpurado, um professor tinha recebido um computador e uma impressora que eram acompanhados por manuais de instruções. O professor explicou aos alunos que cada novo dispositivo inclui sempre um livreto explicativo para facilitar seu uso. Os alunos então perguntaram ao professor: se todas as coisas novas requerem um manual, por que quando uma criança nasce não há um livreto com instruções? “É por isso, respondeu o professor a seus alunos, que vocês estão aqui na escola.”

 

A tarefa da educação, frisou o cardeal, é “fornecer um manual de instruções”. A educação para a ecologia integral – ressaltou por fim o cardeal Turkson – é um objetivo fundamental. A educação para a ecologia integral se baseia na necessidade de pensar no bem comum em seus três componentes essenciais. São os componentes da vida, da terra e de um tríplice relacionamento: com o outro, consigo mesmo e com Deus.

 

Galantino: é urgente investir na educação

O debate moderado por Frei Martijn Cremers, Professor de Finanças na Faculdade de Negócios de Mendoza da Universidade de Notre Dame, também contou com a presença do presidente da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica (Apsa), dom Nunzio Galantino.

O prelado deteve-se em particular sobre duas palavras evocadas durante a reunião desta sexta-feira: economia e educação. “Invocar o desenvolvimento humano integral do qual o Papa Francisco fala e gastar-se para promovê-lo é muito mais do que um auspício”, afirmou dom Galantino.

“É um projeto transformador de nossas sociedades que se opõe ao modelo de crescimento linear, acrescentou. Trata-se de um projeto no qual “todos nós devemos investir mais”. “Um projeto que envolve a política e a economia.”

Dom Galantino ressaltou, por fim, que devemos parar de “atribuir uma função educacional ao Coronavírus”: “não parece que lições particulares tenham sido aprendidas com este drama”.

“O vírus – disse o prelado – não nos torna melhores.” “O Coronavirus trouxe mais falhas nos sistemas educacionais ou acentuou os já existentes.” “Isto torna, então, muito urgente investir na educação”.

31 outubro 2020, 14:49