Cerca

Vatican News
Papa Francisco encontra bispos que participaram do retiro espiritual promovido pela Congregação dos Bispos  Papa Francisco encontra bispos que participaram do retiro espiritual promovido pela Congregação dos Bispos   (ANSA)

Papa fala do Sínodo aos bispos: a partir do Espírito Santo, pensar em como ser Igreja na região

"O Sínodo não é um Parlamento, em que cada um pega a bandeirinha e defende os seus interesses, primeiro escutar o Espírito de Santo e a partir das luzes do Espírito pensar em como ser Igreja na Amazônia e a responsabilidade enquanto cidadãos para a Casa Comum", disse Francisco, ao responder uma pergunta de Dom Darci Nicioli, arcebispo de Diamantina.

Silvonei José, Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco, ao oferecer um almoço especial a 30 bispos de vários países na Casa Santa Marta, no Vaticano, abordou diversos temas, como a importância do bispo ser um homem para o povo, sendo de fato um “pai” em cada diocese, através de uma vida simples e de testemunho.

O encontro realizou-se na segunda-feira (2) com prelados, inclusive brasileiros, com até cinco anos de ordenação episcopal, que participaram de evento realizado na Casa Divino Mestre, na cidade de Ariccia, próxima de Roma, na Itália.

Ao abrir a possibilidade de perguntas, o arcebispo de Diamantina/MG, Dom Darci José Nicioli, falou sobre o Sínodo Amazônico, uma preocupação dos bispos e de toda a Igreja no Brasil, já que a região também faz parte da realidade brasileira:

Ouça e compartilhe!

Não só a questão da ecologia, ao voltarmos para uma ecologia integral, mas também os povos ribeirinhos e toda aquela realidade que nós sabemos que é calamitosa e que precisa de uma maior reflexão. O Papa então começou falando sobre o que é um Sínodo que é caminhar juntos, ele disse, irmãos que conversam, se interessam, falam das suas preocupações e pensam juntos, escutando o Espírito Santo. E a partir daí refletir e agir. O Sínodo não é um Parlamento, em que cada um pega a bandeirinha e defende os seus interesses, primeiro escutar o Espírito de Santo e a partir das luzes do Espírito pensar em como ser Igreja na Amazônia e a responsabilidade enquanto cidadãos para a Casa Comum. É o respeito à ecologia integral refletido na Laudato si’.

04 setembro 2019, 15:06