Cerca

Vatican News

Papa aos indígenas: "Sejam corajosos diante dos desafios que os circundam"

No Primeiro Encontro Mundial de Jovens Indígenas, que precede a JMJ no Panamá, a mensagem do Papa em vídeo pede: "Assumam suas raízes e mostrem o rosto indígena da Igreja".

Cristiane Murray - Cidade do Vaticano

Em um vídeo gravado em espanhol, o Papa Francisco enviou uma mensagem aos jovens do EMJI, encontro da juventude indígena que precede a Jornada Mundial da Juventude que começou no dia 17 de janeiro na cidade de Soloy, capital da região indígena Ngäbe-Buglé, diocese de David, e que se encerra no dia 21 de janeiro.

“ Jovens indígenas, preservem suas culturas, suas raízes e delas, cresçam, floresçam, frutifiquem; celebrem a sua fé em Jesus Cristo a partir da riqueza milenar das suas culturas originais, mostrem o rosto indígena da nossa Igreja no contexto da JMJ e afirmem o nosso compromisso de proteger a Casa Comum e de colaborar na construção de um outro mundo possível, mais justo e mais humano ”

Da memória do passado, construir a esperança com coragem

O lema escolhido para este primeiro Encontro Mundial de Jovens Indígenas (Emji), que se realiza na esteira da encíclica Laudato si, é “Assumir a memória do nosso passado para construir com coragem a esperança”. Estas são as palavras que o Papa dirigiu aos jovens voluntários no final da Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia, em julho de 2016.

Gratos pela história e corajosos diante dos desafios

Francisco agradeceu a iniciativa da Seção para a Pastoral Indígena da Conferência Episcopal do Panamá, apoiada pelo CELAM, e convidou os milhares de jovens de diferentes populações indígenas presentes no encontro a “refletir e celebrar sua fé em Jesus Cristo a partir da riqueza milenar de suas culturas originais”.

 

“Que esta seja a ocasião - continua o Pontífice - para responder ao convite, já dirigido aos jovens de outras épocas, a serem gratos pela história de seus povos e corajosos diante dos desafios que os circundam, para avançar cheios de esperança na construção de um outro mundo possível”.

Reagir à cultura do desperdício e ao esquecimento das raízes

Em relação aos temas abordados no encontro dos jovens indígenas até 21 de janeiro, o Papa está convencido de que “estimularão a busca de respostas desde uma perspectiva evangélica, a tantas e tão escandalosas situações de marginalização, exclusão, desperdício e empobrecimento a que estão condenados milhões de jovens, especialmente jovens de povos indígenas, no mundo”.

Assumam suas raízes, mas projetem-nas no futuro

Na mensagem, o Papa Francisco saúda os jovens indígenas, marca com eles encontro no Panamá; e lhes concede sua bênção aos em língua quéchua: "Jatuaida, Jamorogodre".

Uma aldeia indígena com stands, música e danças na JMJ

No dia 21 de janeiro, depois do encontro de Soloy, os jovens irão à Cidade do Panamá para participar da 34ª JMJ. Em um parque da cidade, está sendo preparada uma verdadeira aldeia indígena, com artesanato, música e dança.


 

Photogallery

I EMJI em Soloy, Panamá
19 janeiro 2019, 15:22