Cerca

Vatican News
Papa reunido com os membros da Cúria Romana Papa reunido com os membros da Cúria Romana  (Vatican Media)

Burke: discurso do Papa à Cúria é preparação para encontro sobre abusos

Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, comentou o discurso que o Pontífice dirigiu aos membros da Cúria Romana para as tradicionais felicitações de Natal.

Cidade do Vaticano

“Numa espécie de preparação para a reunião de fevereiro sobre a proteção dos menores, o Papa falou dos abusos e não usou meias-palavras. Francisco disse que os sacerdotes abusadores fazem parte de uma rede de corrupção, lobos que devoram almas inocentes”: este é o comentário do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, ao discurso que o Pontífice dirigiu aos membros da Cúria Romana para as tradicionais felicitações de Natal.

“O Papa elogiou o trabalho dos jornalistas”, destacou ainda o Burke. “Ele agradeceu aos jornalistas que foram honestos e objetivos em descobrir os padres predadores e dar voz às vítimas. Francisco prometeu que a Igreja não encobrirá os casos. Diante dessas monstruosidades, afirmou que um único caso é demasiado e concluiu com uma mensagem positiva, afirmando que, não obstante as misérias humanas, a luz de Deus continua a brilhar no Natal e que a Igreja sairá desses tempos difíceis purificada e mais bela.”

Tempestades e furacões

Tradicionalmente, no discurso que dirige aos seus colaboradores, o Pontífice faz uma análise dos principais fatos que marcaram a Igreja no decorrer do ano.

Papa Francisco, em 2018 há motivos de preocupações e de alegrias.

“No mundo turbulento, a barca da Igreja viveu este ano e vive momentos difíceis, sendo acometida por tempestades e furacões”, analisou.

Um motivo de “aflição” apontado pelo Papa é o contratestemunho de ministros da Igreja que cometeram abusos.

“Fique claro que a Igreja, perante estes abomínios, não poupará esforços fazendo tudo o que for necessário para entregar à justiça toda a pessoa que tenha cometido tais delitos. (...) Esta é a opção e a decisão de toda a Igreja.”

Aos abusadores, o Papa pediu que se convertem e se entreguem à justiça humana e se preparem para aquela divina.

Em fevereiro, o Papa Francisco convocou no Vaticano todos os presidentes das Conferências Episcopais para debater a questão dos abusos.

22 dezembro 2018, 10:34