Cerca

Vatican News

Bono Vox visita o Papa e apoia Scholas Occurrentes

O cantor assegurou seu apoio a Schoolas e a seus “projetos inovadores", na grande missão de gerar uma “revolução educacional” que ajude os jovens a descobrir que a vida tem sentido.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu, na tarde desta quarta-feira (19/09), na Casa Santa Marta, o vocalista da banda irlandesa de rock U2, Bono Vox (Paul David Hewson).

Bono visita o Vaticano para manifestar seu apoio à missão educacional da Fundação Pontifícia Scholas Occurrentes, que  utiliza a educação para promover mudanças sociais, formação e desenvolvimento das crianças e jovens em todo o mundo, fundada em Buenos Aires pelo então arcebispo Jorge Mario Bergoglio.

No final do encontro com o Santo Padre, o vocalista participou de uma coletiva com os jornalistas na Sala de Imprensa da Santa Sé.

Segundo Bono, o encontro com o Papa Francisco foi natural e fluido, tocando temas de grande interesse atual, como a educação dos jovens, especialmente das meninas que em vários países do mundo sofrem marginalização e exclusão por serem do sexo feminino.

Revolução educacional

O cantor assegurou seu apoio a Schoolas e a seus “projetos inovadores”, na grande missão de gerar uma “revolução educacional”, que ajude os jovens a descobrir que a vida tem sentido. Algo para o qual trabalha também a sua própria fundação.

Também durante o encontro com Francisco houve espaço para falar sobre o Cuidado da Casa Comum na Encíclica papal ‘Laudato Si’.

Dor do Papa pelos abusos

“Eu vi a dor em seu rosto”, disse Bono aos jornalistas, referindo-se à questão de abuso infantil cometidos por membros da Igreja na Irlanda.

“O Papa é um homem extraordinário para estes tempos extraordinários”, disse Bono antes de sair da Sala, brincando acerca de que nesta ocasião não faria nenhum concerto.

19 setembro 2018, 16:42