Versão Beta

Cerca

Vatican News
Prefeito do Dicastério vaticano para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, cardeal Peter Turkson Prefeito do Dicastério vaticano para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, cardeal Peter Turkson 

Turkson: empresa esteja voltada para o bem da família humana

Segundo a Amoris Laetitia “a família é uma instituição humana querida e criada por Deus para o cuidado e a contínua existência da pessoa humana”, ressalta o card. Turkson no Encontro Mundial das Famílias, em andamento na Irlanda.

Cidade do Vaticano

“O business deve levar em conta os talentos individuais e satisfazer as necessidades da humanidade com bens autênticos e sustentáveis, num espírito de serviço e solidariedade para com a família humana.”

Destinação universal dos bens da Terra

Foi o que disse o prefeito do Dicastério vaticano para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, cardeal Peter Turkson, em seu pronunciamento no primeiro dia do Congresso pastoral no âmbito do Encontro Mundial das Famílias em andamento em Dublin, na Irlanda, até este domingo, 26 de agosto.

Família, instituição querida e criada por Deus

Ao introduzir, na noite de quarta-feira (22/08), o painel sobre “A vocação do líder empresarial: uma perspectiva de empresa familiar”, o purpurado ganense recordou que segundo a Amoris Laetitia “a família é uma instituição humana querida e criada por Deus para o cuidado e a contínua existência da pessoa humana. Por isso, a pessoa humana é criada, não somente com dignidade, à ‘imagem e semelhança de Deus’, mas como macho e fêmea, capazes, mediante a colaboração recíproca, de gerar filhos e cuidar deles”.

A tarefa do homem

Se se compreende “também a tarefa da pessoa humana de cultivar e manter a terra, em termos de trabalho, então este é expressão da sua dignidade à imagem de Deus, de modo que o trabalho é entendido como vocação da pessoa humana a ser parceiro de Deus, colocando a Criação a serviço das necessidades da pessoa humana, para o desenvolvimento e a elevação dos necessitados e a fim de que esta ‘vocação’ seja entendida como dirigida pela ‘lógica do dom’ que se dá voltada para a ‘destinação universal dos bens’ da Terra”.

Empresa, vocação nobre

Nesta ótica, “a empresa é uma nobre vocação que organiza e desenvolve o trabalho para colocar a Criação e seus recursos a serviço do bem da família humana em geral” e, a esse propósito, “a família é um recurso para a sustentabilidade e o serviço de amor para ‘nossos filhos e para aqueles que virão depois de nós’”, destacou ainda o cardeal Turkson.

(SIR)

23 agosto 2018, 16:59