Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Hogar Principito em Porto Maldonado, Peru, durante visita do Papa Francisco Hogar Principito em Porto Maldonado, Peru, durante visita do Papa Francisco  (Vatican Media)

Populorum Progressio: desenvolvimento humano integral dos povos da AL

A reunião é também uma ocasião para refletir sobre as modalidades mais eficazes para realizar o serviço caritativo da Igreja em favor dos pobres e traçar diretrizes para o trabalho dos próximos anos.

Cidade do Vaticano

Teve início nesta terça-feira (12/06), em Salvador (BA), e prossegue até a próxima quinta-feira (12/06), a reunião anual do Conselho de Administração da Fundação Populorum Progressio para a América Latina, confiada ao Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

Os membros do conselho são: o prefeito do referido organismo vaticano, cardeal Peter K.A. Turkson, presidente e representante jurídico da fundação; o arcebispo de Arequipa (Peru), dom Javier Augusto del Rio Alba, presidente do Conselho de Administração para a América Latina; o arcebispo de Villavicencio (Colômbia), dom Oscar Urbina Ortega, vice-presidente; o bispo de Les Cayes, Haiti, cardeal Chibly Langlois, o bispo de Barinas, Venezuela, Dom José Luis Azuaje Ayala, e o subsecretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, mons. Segundo Tejado Muñoz.

Participam também do encontro: o núncio apostólico no Brasil, Dom Giovanni d’Aniello, uma delegação guiada pelo pe. Leonardo di Mauro, representando o Comitê de ações caritativas para os países menos desenvolvidos da Conferência Episcopal Italiana; e o arcebispo de La Paz (Bolívia), dom Edmundo Luis Flavio Abastoflor Montero, presidente em fim de mandado do Conselho de Administração para a América Latina.

Os trabalhos são coordenados pelo secretário do Conselho de Administração da Fundação Populorum Progressio para a América Latina, pe. Luis Ferney López Jiménez, sucessor do dr. Juan Vicente Isaza Ocampo, que deixou o cargo após vinte anos.

Projetos da fundação

Durante a reunião, os membros do Conselho de Administração da Fundação Populorum Progressio para a América Latina examinam cerca de cem projetos para decidir sobre o financiamento que se tornou possível graças ao apoio dos fiéis italianos, através do fundo 8 por mil da Conferência Episcopal Italiana.

Os projetos se referem a várias dimensões do desenvolvimento humano integral das comunidades indígenas, mestiças, afro-americanas e camponesas da América Latina e Caribe: produção (pastoral agrária, artesanal e comercial); desenvolvimento de microempresas; infraestruturas (sistemas de água e esgoto, energia, salões polivalentes, armazéns, cantinas comunitárias e unidades de saúde); finanças (microcrédito, lojas comunitárias); saúde (centros de saúde e equipamentos, latrinas e fossas biológicas); educação (salas de aula, equipamentos de informática, instrumentos para a formação); e comunicação (emissoras e  equipamentos de rádio e televisão locais).

A reunião é também uma ocasião para refletir sobre as modalidades mais eficazes para realizar o serviço caritativo da Igreja em favor dos pobres e traçar diretrizes para o trabalho dos próximos anos.

Em 25 anos de atividade (1992-2017), a Fundação Populorum Progressio financiou 4.296 projetos, num total de aproximativamente 41 milhões de dólares.

Reunião da Populorum Progressio em Salvador
12 junho 2018, 14:44