Versão Beta

Cerca

Vatican News
Sacerdotes ortodoxos sérvios durante cerimônia que recorda a "Batalha do Kosovo" Sacerdotes ortodoxos sérvios durante cerimônia que recorda a "Batalha do Kosovo"  (AFP or licensors)

Cardeal Parolin encontra patriarca Irinej em Belgrado

O patriarca agradeceu pela visita e o cardeal Parolin entregou a ele uma mensagem enviada pelo Papa Francisco, onde ilustra a posição oficial do Vaticano "que privilegia o diálogo entre Belgrado e Pristina no que diz respeito ao reconhecimento da independência da Província meridional sérvia do Kosovo".

Cidade do Vaticano

O cardeal secretário de Estado, Pietro Parolin, encontrou neste sábado, 30, em Belgrado, o patriarca ortodoxo sérvio  Irinej.

No colóquio – lê-se no site da Igreja Ortodoxa da Sérvia - tratou-se de “inúmeros temas relativos à vida das duas Igrejas.

O patriarca agradeceu pela visita e o cardeal Parolin entregou a ele uma mensagem enviada pelo Papa Francisco, onde ilustra a posição oficial do Vaticano "que privilegia o diálogo entre Belgrado e Pristina no que diz respeito ao reconhecimento da independência da Província meridional sérvia do Kosovo".

Na reunião, de acordo com o comunicado da Igreja Ortodoxa da Sérvia, estavam presentes o núncio apostólico em Belgrado, Dom Luciano Suriani, o metropolita Porfirje Irinej, Dom Giovanni Gaspari, da Secretaria de Estado do Vaticano, e  monsenhor Filippo Colnago, primeiro secretário da nunciatura em Belgrado.

O Cardeal Parolin, que chegou a Belgrado na manhã deste sábado vindo de Montenegro, reuniu-se com as mais altas autoridades sérvias: o presidente Aleksandar Vucic, a premier Ana Brnabic e o ministro das Relações Exteriores, Ivica Dacic. O purpurado é o primeiro secretário de Estado do Vaticano em absoluto e o maior expoente da Santa Sé a visitar a Sérvia, país balcânico com a maioria da população ortodoxa.

E o apoio da Santa Sé ao processo de integração europeia da Sérvia foi sublinhado pelo secretário de Estado no encontro com a primeira-ministra Ana Brnabic.

A União Europeia, disse Parolin, é fundamentalmente um projeto de paz e coexistência entre nacionalidades e religiões diferentes, das quais a Sérvia e os Balcãs Ocidentais são parte.

Os dois interlocutores – informou o governo sérvio em uma declaração – foram concordes em considerar que o trabalho da comissão conjunta sobre a figura do cardeal croata Alojzje Stepinac e o diálogo inter-confessional que resultou disto, embora uma decisão definitiva ainda não tenha sido tomada - teve efeitos positivos nas relações entre as Igrejas Católica e Ortodoxa.

A premier agradeceu a Santa Sé pela posição contrária ao reconhecimento da independência do Kosovo, enquanto Parolin sublinhou como o Vaticano segue com particular interesse a situação na região e o diálogo entre Belgrado e Pristina. O Secretário de Estado observou ao mesmo tempo que para o Vaticano é de particular importância a proteção do patrimônio cultural e religioso do Kosovo.

No domingo ele vai para Novi Sad onde, após a celebração de uma Missa solene na Catedral, inaugurará a nova sede da Conferência Episcopal Internacional dos Santos Cirilo e Metódio, da qual fazem parte os bispos da Sérvia, Montenegro, Macedônia e Kosovo.

(Com informações da Ag. Ansa)

30 junho 2018, 20:10