Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Apresentação do Congresso Internacional Centesimus Annus Apresentação do Congresso Internacional Centesimus Annus 

Congresso Internacional Centesimus Annus: "Novas políticas e estilos de vida na era digital"

O Congresso Internacional 2018 da Fundação Centesimus Annus - pro Pontifice, que comemora seu 25º aniversário este ano, começará nesta tarde, 24 de maio, até o sábado, dia 26. A conclusão será com o cardeal Pietro Parolin, Bartolomeu I e a audiência do Papa Francisco.

Alessandro Di Bussolo - Cidade do Vaticano

Trinta e quatro palestrantes de diferentes partes do mundo que se confrontarão com "novas políticas e estilos de vida na era digital". É a conferência internacional de 2018 promovida pela Fundação Centesimus Annus - pro Pontifice, por ocasião do 25º aniversário da sua instituição, que abre hoje no edifício da Chancelaria em Roma. A fundação, criada em 1993, com um ato de quirógrafo, de São João Paulo II, quer ser, lembra o Presidente Domingo Sugranyes Bickel, "um lugar de encontro, onde pessoas que vêm da vida econômica, empresarial e sindicalista encontram pessoas que conhecem a doutrina social da Igreja, onde debaterão e aprenderão juntos o que significa aplicá-la aos problemas do momento".

Bartolomeu I e a agenda cristã para o bem comum

No sábado, 26 de maio, a Conferência será encerrada na Sala Régia do Palácio Apostólico, com uma sessão presidida pelo Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado, na qual o Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I, refletirá sobre o tema: "Uma agenda cristã comum para o Bem Comum ". No final, haverá uma audiência privada dos 500 participantes, com o Papa Francisco. Entre os palestrantes estão representantes da Pontifícia Academia para a Vida, da Fundação Vaticano Gravissimum Educationis, da FAO, da Confederação Européia de Sindicatos e de vários economistas engajados em trabalhos acadêmicos e líderes empresariais.

Da robotização aos novos sistemas de comunicação

"Vamos discutir o tema dos novos estilos de vida - o Presidente Sugranyes Bickel deixa claro - as novas formas de desenvolvimento econômico voltadas mais claramente para o bem comum, uma nova consciência da responsabilidade das pessoas nas decisões cotidianas. Tudo isso deve ser colocado no contexto de uma economia que está mudando profundamente, com a robotização, com a inteligência artificial, com todas essas novas realidades do novo sistema de comunicação ".

A cadeia alimentar e a cultura do "descartável"

A primeira sessão, esta tarde, oferece contribuições interdisciplinares sobre as prioridades úteis para redesenhar os princípios de uma economia centrada na dignidade e na solidariedade entre as pessoas. Uma sessão de trabalho será dedicada ao tema da formação, refletindo sobre como isso pode ser direcionado para preparar os jovens para se tornarem parte de uma realidade de trabalho que exige cada vez mais novas especializações e a capacidade de se renovarem. Outra sessão tratará da introdução do tema da cadeia alimentar e cultura "descartáveis". A tarde de sexta-feira será centrada nos esforços de evangelização em um mundo cada vez mais marcado por conflitos, será guiada pelo relatório do cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos.

Centesimus Annus
24 maio 2018, 11:12