Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Capela Sistina Capela Sistina 

Stabat Mater em abril na Capela Sistina

"O Stabat Mater é uma oração notável", disse o arcebispo de Westminster, cardeal Vincent Nichols, pois “expressa um desejo ardente de participação nos sofrimentos de Maria e Jesus. Neste sentido, está em nítido contraste com nossa reação contemporânea ao sofrimento, que é fugir, enquanto lançamos a culpa sobre o nosso ombro”.

Cidade do Vaticano

O Stabat Mater, de James MacMillan, será transmitido ao vivo da Capela Sistina no próximo mês de abril. 

A composição de uma hora do compositor escocês, que medita sobre o sofrimento de Maria em pé aos pés da cruz, será cantada pelo coral britânico The Sixteen, acompanhado pela orquestra Britten Sinfonia.

O Stabat Mater foi ovacionado na sua estreia com lotação esgotada em outubro de 2016, no The Barbican em outubro de 2016.

O concerto de 22 de abril será transmitido ao vivo e, em seguida, estará disponível para ser assistido por um mês no site da “Classic FM”.  Será o primeiro concerto a ser transmitido ao vivo da Capela Sistina.

O arcebispo de Westminster, cardeal Vincent Nichols, que depois de assistir à apresentação no The Barbican organizou aquela a ser realizada na Capela Sistina, disse que a performance será “uma experiência inesquecível”.

"O Stabat Mater é uma oração notável", disse ele. “Expressa um desejo ardente de participação nos sofrimentos de Maria e Jesus. Neste sentido, está em nítido contraste com nossa reação contemporânea ao sofrimento, que é fugir, enquanto lançamos a culpa sobre o nosso ombro”.

“Mas esta oração implora por uma participação ativa nesse sofrimento. Ela clama por uma disposição, por amor, em apoiar aqueles que estão sofrendo, levando a dor deles aos nossos corações. É, radicalmente e notavelmente, a oração de uma mãe. A composição de James McMillan explora poderosamente a intensidade e o drama dessa oração ”.

O hino católico composto no século XIII para Maria, leva o título da primeira linha Stabat Mater Dolorosa, que significa "a mãe triste estava de pé". O Stabat Mater foi musicado por vários compositores, incluindo Vivaldi e Palestrina.

A performance na Capela Sistina foi organizada pela Genesis Foundation, que trabalha em parceria com as principais organizações de artes do Reino Unido para apoiar músicos, dramaturgos e atores nos estágios iniciais de suas carreiras.

The Sixteen, irão tornar-se o primeiro coro profissional britânico a cantar na Capela Sistina em mais de 20 anos.

Em novembro de 2017, Cecilia Bartoli tornou-se a primeira mulher a cantar com o Coro da Capela Sistina. 

(The Tablet)

27 março 2018, 13:26