Cerca

Vatican News
Dom Charles Scicluna Dom Charles Scicluna 

Chile: Dom Scicluna em Santiago para ouvir testemunhas caso Barros

Os bispos chilenos informam sobre a presença no Chile de Dom Scicluna, chamado a recolher pareceres sobre o caso de Dom Barros. Leigos e religiosos pedem a renúncia do bispo de Osorno sob a acusação de que ele tinha conhecimento dos abusos no contexto do "escândalo Karadima"

Cidade do Vaticano

A Conferência Episcopal Chilena (Cech) divulgou alguns detalhes sobre a presença no Chile, nestes dias, do enviado do Papa Dom Charles Scicluna, arcebispo de Malta e presidente do Colégio para o exame de recursos (em matéria de "delicta graviora") à Sessão ordinária da Congregação para a Doutrina da Fé. A Conferência Episcopal, no comunicado de imprensa, informa que Dom Scicluna chegou ao Chile nesta segunda-feira (19), e já nesta terça-feira começará a ouvir aqueles que expressaram seu desejo de fornecer novos elementos de conhecimento sobre a situação do bispo de Osorno. O arcebispo continuará a ouvir as testemunhas até a próxima sexta-feira, em locais disponibilizados pela nunciatura apostólica.

Os bispos chilenos agradecem ao Papa

Algumas testemunhas manterão sua identidade confidencial

Na nota – divulgada pela Agência Sir - especifica-se que, “para facilitar a realização do encontro, a nunciatura apostólica no Chile, de acordo com Dom Scicluna, fez saber àqueles que pediram para serem ouvidos de enviarem previamente um relatório por escrito, no qual sejam evidenciados os elementos interessantes a serem expostos durante o encontro pessoal. Os documentos serão entregues a Dom Scicluna, respeitando seu caráter reservado". A Conferência Episcopal também especifica que algumas pessoas pediram para manter reservada a sua identidade.

Os bispos chilenos agradecem ao Papa

Os bispos chilenos confirmam como já expressaram nos dias passados, seus agradecimentos ao Santo Padre, que denota em sua escolha “uma atitude de verdadeira escuta e proximidade para com a realidade e os desafios da sociedade e da Igreja chilenas”. Acrescenta-se agora o agradecimento “pela disponibilidade de todos aqueles que pediram para se encontrar com Dom Scicluna para apresentar seus testemunhos e a todas as pessoas que livremente se declararam dispostas a entregar suas explicações”. (SIR)

20 fevereiro 2018, 12:54