Cerca

Vatican News
No último dia 21, o Papa recebeu seus colaboradores da Cúria no Vaticano No último dia 21, o Papa recebeu seus colaboradores da Cúria no Vaticano 

Card. Braz de Aviz: "O Papa, seja quem for, é sempre Pedro"

“Ou somos Evangelho, realmente unidos ao Papa, ou não tem sentido estarmos aqui”, afirma o cardeal brasileiro João Braz de Aviz , que dirige Congregaçãopara os Consagrados desde 2011.

Cristiane Murray – Cidade do Vaticano

Fim de ano, tempo de balanços e análises também no Vaticano. Na última quinta-feira (21/12), o Papa se encontrou com os seus colaboradores da Cúria para os votos de Natal e Ano Novo e na ocasião, falou sobre a resistência que tem enfrentado dentro do governo do Vaticano em relação às reformas que quer instaurar.

Francisco criticou o comportamento daqueles que foram nomeados para fazer avançar a reforma, mas que "não compreendem a magnitude de sua responsabilidade" e são "traidores da confiança".

Colaborador próximo do Papa, o cardeal brasileiro João Braz de Aviz está na Curia dirigindo a Congregação que trata dos Consagrados desde 2011. Foi nomeado por Bento XVI e confirmado por Francisco em 2013.

Em sua opinião, Francisco quer uma Igreja que testemunhe o Evangelho sem misturá-lo com critérios mundanos, afirma, entrevistado por Bianca Fraccalvieri, do Vatican News.

“ O Papa, seja quem for, é sempre Pedro. Ou somos Evangelho, realmente unidos ao Papa, ou não tem sentido estarmos aqui ”

“A reforma será mais lenta do que ele pensava, pois reformas começam no coração de cada pessoa. Portanto, é necessário paciência, espera e cuidado, caminhando juntos e para frente”.

Outra consideração do Cardeal Braz de Aviz é em relação à pessoa do Papa: “é claro, não agride e fala com gratuidade; além de ser humanamente maduro e com muita saúde física e lucidez”.

ouça na íntegra
27 dezembro 2017, 14:05