Versão Beta

Cerca

SS. Timóteo e Tito, bispos, discípulos de S. Paulo

SS. Timóteo e Tito, Monreale, SS. Timóteo e Tito, Monreale, 

Vida de Timóteo

Timóteo nasceu em Listra, a cerca de 200 km. ao nordeste de Tarso. Era filho de mãe judaica e de pai pagão. Quando São Paulo passou por aqueles lugares, no início da sua segunda visita missionária, escolheu Timóteo como companheiro de viagem, por que “ele era muito estimado pelos irmãos de Listra e Icônio” (At 16,2), mas o fez circuncidar “por causa dos Judeus que viviam naquela região” (At 16,3).

Com o Apóstolo dos Gentios, Timóteo atravessou a Ásia Menor e foi até à Macedônia. Depois, acompanhou Paulo a Atenas, de onde foi enviado à cidade de Tessalônica; dali, prosseguiu para Corinto, onde colaborou na evangelização no istmo da cidade.

A figura de Timóteo destaca-se como um pastor valoroso. Segundo a posterior História eclesiástica de Eusébio, Timóteo foi o primeiro Bispo de Éfeso. Algumas de suas relíquias encontram-se, desde 1239, na catedral de Térmoli, na região italiana de Molise, provenientes de Constantinopla.

Vida de Tito

Tito, de família grega ainda pagã, foi convertido por São Paulo em uma das suas viagens apostólicas, tornando-se seu colaborador, companheiro e irmão na missão. O Apóstolo dos Gentios levou-o consigo a Jerusalém, por ocasião do chamado Concílio Apostólico, - que aconteceu no momento crucial da controversa sobre o batismo dos Gentios – quando o Apóstolo se opôs categoricamente à circuncisão deste cristão de Antioquia. Assim, Tito tornou-se símbolo vivo do valor universal do Cristianismo, independente da nacionalidade, raça e cultura.

Quando Timóteo partiu para Corinto, Paulo confiou a Tito a tarefa de levar aquela comunidade rebelde à obediência. De fato, ele conseguiu estabelecer a paz entre a Igreja em Corinto e o Apóstolo dos Gentios. A seguir, Tito foi novamente enviado por Paulo a Corinto – qualificando-o como “meu companheiro e colaborador” (2 Cor 8,23) – para levar a cabo as coletas pelos cristãos de Jerusalém. Ulteriores notícias, provenientes das Cartas Pastorais, o apresentam como Bispo de Creta.

Dois servos fiéis do Evangelho

Paulo fez circuncidar o discípulo Timóteo, mas não Tito, que também levou consigo a Jerusalém, para participar do Concílio Apostólico. Assim, Paulo apresenta seus dois colaboradores como homens da circuncisão e homens da não circuncisão; homens da lei e homens da fé.

Segundo a tradição, São Paulo escreveu duas Cartas a Timóteo e uma a Tito. São as duas únicas Cartas do Novo Testamento enviadas a pessoas e não à comunidade.

O Apóstolo, já idoso, deixa-se levar com algumas anotações, com ricas expressões de carinho por seus dois discípulos, demonstrando também sua satisfação por confiar-lhes a missão de anunciar o Evangelho.

Segundo Papa Bento XVI, Timóteo e Tito “ensinam-nos a servir o Evangelho com generosidade, sabendo, porém, que isso também comporta um serviço à própria Igreja”.