Busca

Vatican News
Papa Francisco em oração na Basílica de Santa Maria Maior diante do ícone da "Salus Popoli Romani", em 10 de setembro de 2021 Papa Francisco em oração na Basílica de Santa Maria Maior diante do ícone da "Salus Popoli Romani", em 10 de setembro de 2021  

Papa confia a Maria viagem à Hungria e Eslováquia

O Papa confia a Nossa Senhora na Basílica de Santa Maria Maior a sua peregrinação ao coração da Europa, de 12 a 15 de setembro. O Papa visitará Budapeste e a Eslováquia

Gabriella Ceraso – Vatican News

Ontem à noite, às 19h, o Papa foi à Basílica de Santa Maria Maior para rezar diante do ícone da Virgem Salus Populi Romani: um ato de entrega que precede sempre a partida do Papa para suas viagens ao exterior. Portanto, como informa a Sala de Imprensa do Vaticano, o momento de oração também estava em preparação para a peregrinação que começa amanhã, 12 de setembro, e termina na quarta-feira 15. 

Ouça e compartilhe!

Na capela Borghese, que abriga o ícone da Virgem com o Menino em seus braços - a Salvação do povo romano que se confiou a Ela em todos os momentos de dificuldade - Francisco colocou um buquê de flores sobre o altar e ficou em oração.

Assim Nossa Senhora guiará a 34ª viagem apostólica, "uma peregrinação no coração da Europa" entre a Hungria e a Eslováquia, mas sobretudo "uma viagem espiritual", que começa com a adoração da Eucaristia e se concluirá com a oração a Nossa Senhora das Dores. Francisco chegará a Budapeste no domingo de manhã para a celebração do encerramento do Congresso Eucarístico Internacional e depois seguirá para a Eslováquia, para a capital Bratislava, e depois para Prešov, Košice e por fim Šaštin, onde celebrará a Missa de encerramento no Santuário Nacional Mariano, dedicado há 250 anos a Nossa Senhora a quem a tradição popular atribui o título de "Nossa Senhora das Sete Dores". De lá, em 15 de setembro, o retorno a Roma, no início da tarde.

Para apoiar o Papa, a oração dos fiéis, solicitada por Francisco no Angelus do domingo passado (05/09), mas também a intercessão de "tantos confessores heroicos da Fé, que testemunharam o Evangelho naqueles lugares em meio à hostilidade e à perseguição". Suas histórias de martírio, mas também um olhar sobre o futuro da evangelização e da missão, são as principais linhas desta peregrinação tão esperada.

 

 

 

11 setembro 2021, 09:55