Busca

Vatican News
Estátua de João Paulo II na entrada principal do Hospital Gemelli de Roma Estátua de João Paulo II na entrada principal do Hospital Gemelli de Roma 

Os Papas e o Hospital Gemelli, uma ligação que percorre a história

Francisco é o segundo Pontífice, depois de São João Paulo II, a ser internado no Hospital Universitário, que foi sempre uma etapa de visitas dos Papas desde seus primeiros passos

Debora Donnini – Vatican News

"Agradeço a este 'Vaticano número três', a este Hospital Gemelli por todo o bem que aqui encontrei, nos professores, nos médicos, nas irmãs e em todos os profissionais da saúde". Papa Wojtyla explicava que o hospital tinha se tornado um "Vaticano número três", cunhando esta expressão e olhando pela janela de seu quarto do hospital, "porque o 'Vaticano número um' é a Praça São Pedro" e "o número dois é Castel Gandolfo". Quando João Paulo II pronunciou estas palavras, depois do Angelus de 13 de outubro de 1996, não era a primeira vez que tinha sido internado no hospital romano. A primeira vez tinha sido 15 anos antes, em 1981, quando foi levado em circunstâncias dramáticas após o atentado na Praça São Pedro. Depois disso foi internado outras vezes, antes e depois de 1996.

João Paulo II na janela do Hospital Gemelli
João Paulo II na janela do Hospital Gemelli

De 1981 a 2005, com dez internações e três consultas, marcam a "história" de São João Paulo II no Hospital Gemelli que está unido à Universidade Católica. Ele visitou o hospital em três ocasiões: em 1984 quando celebrou a missa na praça em frente ao hospital pelo 25° aniversário da morte do Padre Agostino Gemelli e pelo 20° aniversário da fundação do hospital com o seu nome. Novamente, em 1988 abençoou a nova unidade de Terapia intensiva cardíaca e em 2000, no auditório da Faculdade de Medicina de Roma, participou da inauguração do ano acadêmico 2000-2001 da Universidade Católica.

Ouça e compartilhe!

História

A ligação entre os Pontífices e o Hospital Gemelli se desenvolveu ao longo do tempo, tanto antes como depois do pontificado de João Paulo II. A história do Hospital Universitário Agostino Gemelli, um centro de excelência em saúde, tem raízes antigas. Foi quando Pio XI, em 1934, doou 37 hectares na colina de Monte Mario para a fundação da Faculdade de Medicina da Universidade Católica do Sagrado Coração. Em 1961 São João XXIII inaugurou a Faculdade de Medicina. Três anos mais tarde, o Hospital acolhia seus primeiros pacientes e foi oficialmente inaugurado em 10 de julho de 1964. Também foi visitado por Paulo VI e Bento XVI porém não como pacientes. Em 17 de junho de 1976, por ocasião da festa de Corpus Christi, o Paulo VI celebrou a missa na praça em frente ao hospital, na sua homilia disse: "hoje vim a esta cidadela de estudos de saúde, de tratamentos próprios da ciência médica, de sofrimentos humanos aqui reunidos na experiência comum da dor humana e na esperança de encontrar em tudo isso sentido e remédio".

Após sua eleição como Pontífice, Bento XVI, encontrou-se várias vezes com comunidade da Faculdade de Medicina e do Hospital Gemelli. Por exemplo, foi ao Hospital para visitar seu irmão Georg hospitalizado, bem como para a inauguração do ano acadêmico 2005-2006 da Universidade Católica, no auditório da Faculdade de Medicina.

Agora o Papa Francisco é o segundo Pontífice a ser internado no Hospital Gemelli. O Papa foi internado no domingo passado (04/07) para uma cirurgia programada no cólon. "O período pós-operatório é regular. Os exames de controle de rotina são bons", afirmou o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Matteo Bruni, na manhã de terça-feira 06/07. Uma parte do décimo andar, o mesmo andar onde João Paulo II foi internado, está reservada para o Papa. A história que liga João Paulo II a este hospital é também testemunhada "visualmente" pela sua estátua, de mármore Carrara realizada pelo escultor toscano Stefano Pierotti colocada na praça em frente à entrada principal do hospital desde 2009.

07 julho 2021, 11:18