Busca

Vatican News
Dom Adolfo Tito Yllana, novo Núncio Apostólico em Israel e Chipre Dom Adolfo Tito Yllana, novo Núncio Apostólico em Israel e Chipre  (GIOVANNI PORTELLI)

Tito Yllana novo núncio em Israel e Chipre e delegado em Jerusalém

O arcebispo filipino de 73 anos representou a Santa Sé em quatro continentes: África, Ásia, Europa e Oceania. Agora o Papa Francisco o chama para realizar uma importante missão na Terra Santa

Vatican News

O novo representante de Francisco na Terra Santa chega em um contexto de grande complexidade e delicadeza, entre mudanças políticas em curso e um novo período de instabilidade que, nas últimas semanas, reacendeu a violência entre israelenses e palestinos, assim como a preocupação da comunidade internacional.

Ouça e compartilhe!

Saindo da Austrália, Dom Adolfo Tito Yllana, arcebispo filipino de 73 anos foi nomeado pelo Papa núncio apostólico em Israel e Chipre e delegado apostólico em Jerusalém e na Palestina. Agora Dom Yllana entrará na realidade à qual Francisco dedicou recentemente intensas orações e apelos. Em particular o Papa fez fortes apelos em prol da paz em meados do mês de maio quando definiu “inaceitável” a morte de civis em particular crianças nos conflitos entre os dois povos, implorando para reencontrarem o caminho da fraternidade.

A nomeação de Dom Tito Yllana ocorre no dia em que a solenidade de Corpus Christi é celebrada no Vaticano e sucede Dom Leopoldo Girelli, nomeado núncio na Índia em março passado. Originário da cidade de Naga, onde nasceu em 6 de fevereiro de 1948, o prelado foi ordenado sacerdote em 1972. Formou-se em Utroque Iure na Lateranense em Roma e, após completar seus estudos na Academia Eclesiástica, em 1984 entrou para o serviço diplomático da Santa Sé. Assim começou um serviço que deveria levá-lo a todos os continentes, com representações pontifícias em Gana, Sri Lanka, Turquia, Líbano, Hungria e Taiwan.

Em dezembro de 2001, João Paulo II o nomeou núncio apostólico em Papua Nova Guiné e o consagrou bispo na Basílica de São Pedro em 6 de janeiro de 2002, com o título de arcebispo titular de Montecorvino. Em seguida, confiou-lhe também a direção da nunciatura nas Ilhas Salomão. Em 2006, Bento XVI o nomeou núncio no Paquistão e depois, em 2010, lhe designou a sede na República Democrática do Congo. Em fevereiro de 2015, o Papa Francisco o nomeou núncio apostólico na Austrália. Ele é poliglota, sabendo inglês, espanhol, italiano e francês.

03 junho 2021, 12:55