Busca

Vatican News

Paulo VI celebrou o 1º Dia Mundial da Paz rezando com crianças hospitalizadas

No dia 1º de janeiro de 1968, o primeiro Dia Mundial da Paz, o Papa Paulo VI visitou as crianças internadas no Hospital Bambino Gesù de Roma. Crônica da Rádio Vaticano da época sobre a visita do Papa.

Vatican News

Crônica original da Rádio Vaticano da época sobre a visita do Papa. 

O Papa Paulo VI iniciou hoje a celebração do primeiro "Dia Mundial da Paz" com a celebração da Santa Missa na capela do Hospital Bambino Gesù em Roma, onde uniu sua oração e invocação pela paz com a das crianças hospitalizadas no instituto. Acolhido em sua chegada pelo Cardeal Luigi Traglia, seu Vigário para a diocese de Roma, e pelo presidente e diretor do hospital, Paulo VI celebrou o rito sagrado na presença do corpo médico e de 30 crianças doentes, a quem distribuiu a Comunhão. Cerca de vinte delas estavam deitadas em seus leitos, dentro da capela.

Ouça e compartilhe

Pedir a oração das crianças

Após a leitura do Evangelho, o Pontífice dirigiu suas saudações àqueles que dedicam seu trabalho ao hospital, aos benfeitores da instituição, aos funcionários médicos e enfermeiros e a todas as crianças hospitalizadas. Com uma voz comovida, o Santo Padre assegurou aos pequenos seu afeto paternal; um afeto que - sublinhou - como Chefe da Igreja, sente particularmente intenso em relação a todas as crianças. Explicando então o principal motivo que o havia levado a visitá-los, o Papa disse aos pequenos doentes:

“Viemos para pedir-lhes um presente; para pedir-lhes o presente de suas lágrimas, de seus sofrimentos, de suas orações, para oferecê-los ao Senhor, a fim de que ele possa conceder a paz aos homens”

"Há outras crianças que são mais infelizes do que vocês", continuou Paulo VI, dirigindo-se aos pequenos doentes, "crianças que são vítimas da guerra em todas as partes do mundo, e especialmente no Vietnã, que é tão caro para nossos corações. Exortamos vocês a rezarem conosco a Deus para pôr um fim às causas de tanto sofrimento, às lutas e outras formas de violência, e para que as pessoas se tornem novamente irmãos e irmãs".

No final do rito sagrado, que terminou com a recitação da "Oração pela Paz" composta pelo Santo Padre.

Paulo VI inaugurou um novo pavilhão do hospital, dedicado a Pio XII e visitou outros, parando carinhosamente para conversar com as crianças doentes. Antes de voltar ao Vaticano, o Pontífice presenteou todas as crianças com brinquedos e doces.

 

01 janeiro 2021, 08:00