Busca

Vatican News

Papa repete antiga tradição de beijar as mãos de sacerdotes recém-ordenados

Na Audiência Geral, o Papa beijou as mãos de cinco sacerdotes ordenados sábado passado em Roma pelo cardeal-vigário De Donatis na Basílica de São João de Latrão e outros cinco sacerdotes oriundos da República Tcheca.

Vatican News

Antes da catequese na Audiência Geral, enquanto saudava os fiéis, o Papa Francisco realizou um gesto tradicional: beijou as mãos de alguns sacerdotes recém-ordenados.

Trata-se de um gesto humilde que tem origem nos tempos de Jesus, quando os pais levavam seus filhos até Ele para que Lhe beijassem as mãos e recebessem Sua bênção.

Este hábito depois passou aos apóstolos e prossegue hoje com seus sucessores, isto é, os sacerdotes: ao final da ordenação, os fiéis se aproximam dos novos presbíteros e beijam suas mãos porque acabam de ser consagrados.

Na Audiência Geral, o Papa beijou as mãos de cinco sacerdotes ordenados sábado passado em Roma pelo cardeal-vigário De Donatis na Basílica de São João de Latrão e outros cinco sacerdotes oriundos da República Tcheca.

O Pontífice também saudou os capelães carcerários que celebraram 25 anos de ordenação. 

07 outubro 2020, 10:06