Busca

Vatican News

Do Papa, convite à redescobrirmos a comunhão que une os membros da Igreja

"É uma união que se alimenta com a oração e também com a comunhão espiritual à Eucaristia, uma prática muito recomendada quando não é possível receber o Sacramento", disse Francisco

Jackson Erpen - Cidade do Vaticano

Sem saudações a grupos presentes na Praça São Pedro. Após rezar o Angelus, o Papa recordou que a Praça está fechada nestes dias, e por isso dirigiu uma saudação especial a todos que acompanhavam pelos meios de comunicação. E fez um convite:redescobrirmos e aprofundarmos “o valor da comunhão que une todos os membros da Igreja”:

Ouça e compartilhe!

Nesta situação de pandemia, na qual nos encontramos vivendo mais ou menos isolados, somos convidados a redescobrir e aprofundar o valor da comunhão que une todos os membros da Igreja. Unidos a Cristo, nunca estamos sozinhos, mas formamos um único Corpo, do qual Ele é a Cabeça. É uma união que se alimenta com a oração e também com a comunhão espiritual à Eucaristia, uma prática muito recomendada quando não é possível receber o Sacramento. Isso eu digo para todos, especialmente para as pessoas que vivem sozinhas”.

Francisco também renovou sua proximidade com todos os doentes e com quem cuida deles, assim como “aos tantos agentes e voluntários que ajudam pessoas que não podem sair de casa e àqueles que atendem às necessidades dos mais pobres e dos sem-teto.”

Ao dizer um “muito obrigado por todo o esforço que cada um de vocês faz para ajudar neste momento tão difícil”, pediu sobre todos a Bênção do Senhor e a proteção da Virgem Maria, e que continuassem a rezar por ele.

15 março 2020, 12:42