Busca

Vatican News

Papa visita escola no centro de Roma

Depois de encontrar o secretário geral da ONU António Guterres, o Papa Francisco saiu do Vaticano para visitar uma escola no centro de Roma, onde o diretor do L'Osservatore Romano foi professor de religião.

Cidade do Vaticano

O diretor da Sala de Imprensa, Matteo Bruni, informou que às 11h25 da manhã desta sexta-feira, 20, o Papa Francisco visitou a Escola Estadual Pilo Albertelli, em Roma, localizada nas proximidades da Basílica de Santa Maria Maggiore.

Ao lado do diretor do L'Osservatore Romano Andrea Monda, ex-professor de religião do instituto, e da diretora da escola, o Papa saudou o corpo docente, funcionários e os jovens que haviam escrito os textos das meditações para a Via Sacra na Sexta-feira Santa de 2018 no Coliseu.

A seguir, foi acolhido no pátio da escola pelos cerca de 800 alunos do instituto. Após ser entoada uma canção por alguns jovens e a saudação da diretora, o Santo Padre dirigiu algumas palavras aos jovens, também em respostas às perguntas que lhe haviam sido feitas.

Francisco falou da solidão, que vivida mal leva à melancolia, do amor gratuito, um caminho difícil feito da "poda" de si mesmo, de paciência, de "pequenos sacrifícios".

Em resposta a uma pergunta sobre a coexistência de diferentes culturas e religiões, o Papa falou sobre as migrações, também em seu próprio país, a Argentina, e como ela os levou à necessidade de viver juntos.

Ao dirigir-se aos não-crentes, enfatizou o valor do testemunho para que desperte a curiosidade em relação ao Evangelho e à fé.

Depois de ter recordado aos jovens a importância do brincar e dos sonhos, que "leva oxigênio à alma", respondendo a uma pergunta sobre os verdadeiros mestres o Papa falou da relação entre mestre e discípulo, um dom que ele mesmo pode recordar nos últimos dias falando do pai espiritual, Miguel Ángel Fiorito.

Ao tocar a campainha, o Santo Padre desejou aos jovens e aos presentes um Feliz Natal e, antes de partir, respondeu a uma última pergunta feita por um jovem, sobre a contradição do uso da guerra para levar a paz e segurança.

Ao citar as situações trágicas de alguns países, anunciou a mensagem em vídeo sobre o tema da paz, gravado com o Secretário-Geral das Nações Unidas no final do encontro desta manhã.

20 dezembro 2019, 14:40