Busca

Vatican News

Papa recebe membros do Sindicato polonês “Solidarnosc”

No diálogo com o Estado, afirmou Francisco em seu discurso, a Igreja não dispõe de soluções para todas as questões, mas acompanha as propostas que melhor respondem à dignidade da pessoa humana e ao bem comum.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu na manhã desta quarta-feira (04/12) a direção do Sindicato polonês “Solidarnosc”, que está completando 40 anos de fundação.

Como demonstra a história recente, afirmou o Pontífice em seu discurso, este sindicato foi protagonista de mudanças políticas e sociais na Polônia e teve um papel inspirador também para além dos seus confins.

Ouça a reportagem completa

Ao se congratular por este aniversário e pelo serviço prestado a favor do bem comum, Francisco recordou que a sincera busca que pessoas e grupos realizam para encontrar o bem, a verdade e a justiça está sempre acompanhada da presença de Deus.

“Quarenta anos atrás, São João Paulo II invocava para os seus compatriotas justamente esta presença de Deus e o sopro do Espírito Santo.”

O Papa citou sua Exortação Apostólica Evangelii gaudium para lembrar o significado da palavra solidariedade, que é muito mais do que um ato esporádico de generosidade. “É uma sensibilidade à voz dos irmãos e das irmãs que foram privados dos direitos e das dignas condições de trabalho à justa recompensa necessária ao sustento da família, à assistência médica e ao repouso.”

No diálogo com o Estado, acrescentou o Pontífice, a Igreja não dispõe de soluções para todas as questões, mas acompanha as propostas que melhor respondem à dignidade da pessoa humana e ao bem comum.

“É preciso recordar que a condição para transformações positivas nas estruturas sociais está sobretudo na mudança de mentalidade, das convicções e das atitudes”, concluiu o Papa, pedindo a Deus os dons do Espírito Santo aos membros do sindicato para que as iniciativas empreendidas se inspirem sempre na regra cristã de carregar os pesos uns dos outros. 

04 dezembro 2019, 09:21