Busca

Vatican News

O Papa: três palavras à comunidade universitária Sophia: “sabedoria, pacto, saída”

“Temos que sair para encontrar, ali fora, o rosto de Deus no rosto de cada irmão e cada irmã”. São palavras do Papa Francisco na audiência desta quinta-feira (14) à Comunidade do Instituto Universitário “Sophia”, administrado pelos Focolares em Loppiano

Jane Nogara - Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu na manhã desta quinta-feira (14) a comunidade do Instituto Universitário “Sophia”, uma instituição acadêmica católica administrada pelo Movimento dos Focolares, com sede em Loppiano, na Toscana. O Instituto foi fundado em 2008, com o objetivo de aprofundar e promover “a cultura da unidade”. Uma iniciativa impulsionada particularmente em seus últimos meses de vida por Chiara Lubich, iniciadora dessa nova realidade eclesial.

Ouça e compartilhe!

Três palavras

Na audiência de hoje, depois de agradecer a presença de todos, o Papa Francisco elogiou os doze anos de vida da Universidade e afirmou que “o caminho está apenas no início”, mas diante de vocês, continuou “não faltam pontos de referência, como a inspiração do carisma da unidade”, assim como, as linhas da Veritatis gaudium e a preocupação com a preparação do Pacto Educativo Global.

Depois o Pontífice anunciou: “Deixo a vocês três palavras, exortando para que continuem com alegria, visão e decisão o seu caminho: sabedoria, pacto, saída”.

Ao falar sobre a Sabedoria, Francisco afirmou:

“A Universidade de vocês chama-se ‘Sophia’ porque o seu objetivo é antes de tudo comunicar e aprender a sabedoria para impregnar todas as ciências”

E continua “a sabedoria é a luz do rosto de Deus que ilumina o rosto do homem”, de todos os homens, de todas as religiões, culturas, todos os autênticos exercícios de humanidade, por isso conclui o Papa “somos chamados a caminhar juntos com todos, não contra todos, para construir uma verdadeira e harmoniosa cultura do encontro”.

O pacto que embeleza a nossa casa comum

A segunda palavra, explica o Papa provém da sabedoria ou seja, o pacto.

“O pacto é a pedra angular da criação e da história, como nos ensina a Palavra de Deus”

O pacto entre os homens, as gerações, os povos e as culturas, o pacto, continua o Papa, “entre os professores e alunos, o pacto entre os homens e animais, as plantas e até as realidades inanimadas que embelezam a nossa casa comum”.

“Por fim, a terceira palavra: saída. Sem a ‘saída’ não se encontra a sabedoria, sem a saída o pacto não se propaga a todos”

Para centros mais amplos e mais inclusivos, continuou o Papa. “Somente saindo encontra-se o rosto concreto dos irmãos e irmãs, com suas feridas e com suas aspirações, suas interrogações e seus dons”.

O Papa Francisco concluiu seu discurso recordando que “temos que aprender com o coração, com a mente, com as mãos a “sair do acampamento” (Carta aos Hebreus 13,3), para encontrar, ali fora, o rosto de Deus no rosto de cada irmão e cada irmã.

 

14 novembro 2019, 11:15