Vatican News

Golfo Pérsico, migrantes, Santos da porta ao lado: o Angelus com o Papa em Camerino

Antes de rezar o Angelus com os fiéis reunidos na Praça Cavour, em Camerino, o Papa Francisco também recordou "dos numerosos testemunhos de santidade dos quais a vossa terra é rica" - citando vários Santos da região - assim como dos tantos "santos da porta ao lado", não beatificados ou canonizados, mas que sustentaram e transformaram famílias e comunidades com a força de sua vida cristã”.

Jackson Erpen – Cidade do Vaticano

O Angelus deste domingo, Solenidade de Pentecostes, foi rezado ao final da Missa celebrada em Camerino, região central Itália, atingida pelos terremotos de 2016.

Em sua alocução, que precede a oração, Francisco começou recordando a beatificação no sábado, na Sardenha, de Edviges Carboni:

Ouça e compartilhe!

Ontem, em Pozzomaggiore, na Sardenha, foi proclamada Beata Edviges Carboni, uma simples mulher do povo que na sua humilde cotidianidade abraçou a Cruz, dando testemunho de fé e de caridade. Demos graças por esta fiel discípula de Cristo, que dedicou toda a sua vida a serviço de Deus e do próximo. Um aplauso para a nova Beata, todos!”

Dia Mundial do Migrante e Refugiado

 

Após, o Santo Padre recordou o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, celebrado em 20 de junho:

 

Hoje queremos recordar de modo particular os refugiados, no Dia Mundial que as Nações Unidas a eles dedicam. Esta recorrência convida todos à solidariedade com os homens, as mulheres e as crianças que fogem de guerras, perseguições e violações de direitos fundamentais. Que as nossas comunidades eclesiais e civis estejam próximas e atentas às suas necessidades e aos seus sofrimentos”.

Golfo Pérsico

 

O aumento das tensões no Golfo Pérsico também recebeu a atenção do Santo Padre:

"Acompanho além disso, com preocupação, o aumento das tensões no Golfo Pérsico. Convido todos a fazerem uso dos instrumentos da diplomacia para resolver os complexos problemas dos conflitos no Oriente Médio. Renovo também à comunidade internacional um veemente apelo para realizar todo esforço possível para favorecer o diálogo e a paz" 

Santos "da porta ao lado"

 

Então, Francisco saudou todos os presentes, em particular “os doentes, os idosos, os encarcerados e a todos aqueles que através da rádio e da televisão”, estiveram unidos espiritualmente à Santa Missa, agradecendo também a todos que trabalharam para que esta “breve mas intensa visita” pudesse ser realizada.

O Santo Padre enviou uma “saudação especial e um encorajamento aos habitantes de San Severino Marche”, a quem saudaria do alto, ao sobrevoar a cidade de helicóptero, acrescentando:

Queridos irmãos e irmãs, que vocês possam caminhar unidos e alegres no caminho da fé, da esperança e da caridade, fiéis aos numerosos testemunhos de santidade dos quais a vossa terra é rica. Penso, entre outros, em São Venâncio, São Severino, São Ansovino, São Nicolau de Tolentino, São Pacífico e na Beata Batista Varano. Penso também nas numerosas figuras dos "santos da porta ao lado" não beatificados ou canonizados, mas que sustentaram - e sustentam - e transformaram famílias e comunidades com a força de sua vida cristã”.

Antes de rezar o Angelus, o Papa confiou “toda a comunidade diocesana à Santa Virgem, a quem veneram em numerosos santuários e a quem invocais especialmente com o título de “Santa Maria in Via”. Ela, que animou a primeira comunidade dos discípulos de Jesus com sua presença materna, ajude também a Igreja de hoje a dar bom testemunho do Evangelho”.

16 junho 2019, 11:16