Cerca

Vatican News
Arcebispo de Lyon  foi condenado no início do mês a 6 meses de prisão com a condicional Arcebispo de Lyon foi condenado no início do mês a 6 meses de prisão com a condicional 

Papa Francisco não aceita a demissão do card. Barbarin

Em comunicado da Sala da Imprensa da Santa Sé, o diretor interino confirmou que o Pontífice não aceitou a demissão apresentada pelo card. Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon. O purpurado, porém, decidiu se retirar por um período. Em 7 de março ele foi reconhecido culpado pelo Tribunal francês por não ter denunciado os maus tratos contra um menor entre 2014 e 2015.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu em audiência nesta segunda-feira (18/03), no Vaticano, o card. Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon. Já nesta terça-feira (19), o diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti, comunicou a decisão do Pontífice de “não aceitar a demissão” apresentada pelo purpurado.

“Consciente, porém, das dificuldades que vive a arquidiocese neste momento”, continuou o diretor interino, “o Santo Padre deixou o card. Barbarin livre para tomar a melhor decisão pela diocese”. O arcebispo de Lyon decidiu se retirar por um período, solicitando ao Pe. Yves Baumgarten, vigário-geral, que assuma a condução da diocese.

A Santa Sé faz questão de reafirmar sua proximidade “às vítimas de abusos, aos fiéis da arquidiocese de Lyon e à toda a Igreja da França que vivem um momento particularmente doloroso”, finalizou o diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Entenda o caso

O Card. Barbarin foi condenado pelo Tribunal de Lyon a seis meses de prisão com a condicional. A sentença publicada em 7 de março último o reconheceu “culpado por não ter denunciado os maus tratos” sofridos por um menor entre 2014 e 2015. O purpurado já anunciou através de seus representantes legais que irá recorrer contra a sentença.

19 março 2019, 15:24