Busca

Vatican News

Papa: que cresçam a fraternidade e a solidariedade entre cristãos e muçulmanos

A oração do Papa pela prosperidade do Marrocos e o crescimento da fraternidade e da solidariedade entre cristãos e muçulmanos. Foi o que pediu o Papa Francisco na mensagem escrita no Livro de Honra, ao final da visita aos túmulos dos soberanos do país, na esplanada da “Tour Hassan”

Gabriella Ceraso - Cidade do Vaticano

No final do primeiro discurso oficial de sua viagem apostólica ao Marrocos, proferido diante do povo, das autoridades e de representantes da sociedade civil e do corpo diplomático na Esplanada da “Tour Hassan”, o Papa Francisco entrou no Mausoléu Mohammed V.

Ao lado do rei e de várias autoridades com quem conversou longamente, Francisco visitou os túmulos de Mohammed V, considerado o pai da moderna nação marroquina, sultão de 1927 a 1953, e de Hassan II, rei de Marrocos de 1961 a 1999. Um tributo floral e a assinatura do livro de honra marcaram a visita a esta tradicional construção de mármore branco, resultado do trabalho de centenas de artesãos e da assinatura do arquiteto vietnamita Eric Vo Toan.

No livro de honra a oração do Papa a Deus Pai Onipotente "pela prosperidade do Reino de Marrocos" e pelo "crescimento da fraternidade e solidariedade entre cristãos e muçulmanos". Ao Papa também como presente, dado pelo Conservador do Mausoléu, um troféu e um livro sobre a história do monumento sepulcral.

No final da visita ao Mausoléu, a transferência do Papa de carro para o Palácio Real, residência oficial e administrativa dos soberanos do Marrocos desde 1785, para continuar o diálogo em particular com o rei, para saudar sua família e para a tradicional troca de presentes.

30 março 2019, 16:01