Cerca

Vatican News
Encontro com a Delegação Ecumênica da Finlândia Encontro com a Delegação Ecumênica da Finlândia  (Vatican Media)

Papa recebe delegação luterana da Finlândia

“Temos um serviço de caridade e um testemunho de fé comum a ser exercido”, palavras do Santo Padre à delegação luterana da Finlândia

Cidade do Vaticano

Por ocasião da festa de Santo Henrique, o Papa Francisco recebeu no Vaticano uma delegação da Igreja evangélica-luterana da Finlândia.

Ouça e compartilhe

Em seu discurso, o Pontífice recordou que “o ecumenismo é uma exigência da fé que professamos, um requisito que nasce da nossa própria identidade de discípulos de Jesus”. Continuando o Papa afirmou que o ecumenismo é também um caminho irreversível como foi sublinhado por vários pontífices desde o Concílio Vaticano II.

Caridade e testemunho de fé

Recordou em seguida que temos um serviço de caridade e um testemunho de fé comum a ser exercido. E estes são fundamentados no Batismo, no nosso ser cristãos: isso é o centro!” disse o Papa. "Quando rezamos juntos, quando anunciamos o Evangelho e servimos os pobres e os necessitados,  nos reencontramos no caminho e o próprio caminho progride para a meta da visível unidade".

 No percurso do ecumenismo, continuou Francisco não estamos sós:

“ Há testemunhas comum que, como Santo Henrique, nos precedem no caminho. Por isso é verdade que a Tradição não é um dilema, mas um dom (…). A Tradição não é algo que podemos nos apropriar para nos distinguirmos, mas algo que nos foi confiado para enriquecermo-nos reciprocamente”

Por fim, Francisco mencionou o tema da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos (que no Brasil se celebra entre Ascensão e Pentecostes): “Procurarás a justiça, nada além da justiça” (cfr. Dt 16, 18-20):

“A frase é no plural e nos recorda que não se pode agir individualmente pela justiça: a justiça para todos deve ser pedida e buscada em conjunto. Em um mundo marcado pelas guerras, ódios, nacionalismos e divisões, a oração e o compromisso comum para uma maior justiça não são adiáveis. São omissões que não podemos nos permitir”.

 

 

 

19 janeiro 2019, 10:13