Busca

Vatican News

Viagem aos Emirados Árabes. Papa: a fé une, não divide

Foi divulgada na quinta-feira (31/01) a mensagem do Papa Francisco às vésperas de sua viagem aos Emirados Árabes Unidos, de 3 a 5 de fevereiro.

Cidade do Vaticano

A fé em Deus “une e não divide, aproxima não obstante a distinção, afasta da hostilidade e da aversão": este é um trecho da mensagem do Papa Francisco divulgada às vésperas de sua viagem aos Emirados Árabes Unidos, de 3 a 5 de fevereiro.

Respeito das diversidades

“Somos irmãos mesmo sendo diferentes”, afirma o Papa, saudando em árabe a população do país: “Al Salamu Alaikum, a paz esteja convosco”. Francisco se declara “feliz” em visitar os Emirados Árabes Unidos, uma “terra que – destaca o Pontífice – busca ser um modelo de convivência, de fraternidade humana e de encontro entre as diferentes civilizações e culturas, onde muitos encontram um lugar seguro para trabalhar e viver livremente, no respeito das diversidades”.

Verdadeira riqueza

O Pontífice se prepara para encontrar um povo “que vive o presente com o olhar voltado ao futuro”, citando o fundador dos Emirados Árabes Unidos o Xeque Zayed, que declarava que a verdadeira riqueza “não reside somente nos recursos materiais”, mas nos “homens”, “nas pessoas que constroem o futuro de sua nação”.

Fraternidade humana

Francisco agradece ao Xeque Mohammed bin Zayed bin Sultan Al Nahyan pelo convite a participar “do encontro inter-religioso sobre o tema ‘Fraternidade humana’”, que se realizará na segunda-feira à tarde no Founder’s Memorial de Abu Dhabi.

Na ótica da viagem, cujo lema é extraído da oração atribuída a São Francisco de Assis: “Senhor, faz de mim um instrumento da sua paz”, o Papa define-se ainda “grato” às demais autoridades dos Emirados Árabes Unidos “pela ótima colaboração, a generosa hospitalidade e o fraterno acolhimento oferecidos nobremente para realizar” a visita.

O Grande Imã de Al-Azhar

Por fim, o Santo Padre agradece ao “amigo e querido irmão o Grande Imã de Al-Azhar, Dr. Ahmed Al-Tayeb, e aos que colaboraram na preparação do encontro” pela “coragem” e a “vontade” de afirmar que a fé em Deus une, e não divide. Com “alegria”, conclui Francisco, "me preparo para encontrar e saudar ‘eyal Zayid fi dar Zayid, os filhos de Zayid na casa de Zayid”, uma terra “de prosperidade e de paz”, “de sol e de harmonia”, “de convivência e de encontro”.
 

31 janeiro 2019, 08:57