Cerca

Vatican News
Flores diante da Catedral de Campinas Flores diante da Catedral de Campinas  (ANSA)

O pesar do Papa pela tragédia em Campinas

O Papa Francisco "convida a todos, diante deste momento de dor, a encontrar conforto e forças em Jesus Ressuscitado, pedindo a Deus para que a esperança não esmoreça nesta hora de prova e faça prevalecer o perdão e o amor sobre o ódio e a vingança”.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco manifestou seu pesar pela tragédia ocorrida na Catedral de Campinas, na terça-feira (11/12), depois que um atirador abriu fogo após a missa. Até o momento, cinco pessoas morreram.

“Profundamente consternado pelo dramático atentado realizado durante a celebração da Santa Missa na Catedral da Arquidiocese de Campinas, o Papa Francisco confia à misericórdia de Deus as vítimas e assegura a sua solidariedade e conforto espiritual às famílias que perderam seus entes queridos e toda a comunidade arquidiocesana, com votos de pronta recuperação dos feridos”, lê-se no telegrama assinado pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin.

Ouça a reportagem

No texto, “o Santo Padre convida a todos, diante deste momento de dor, a encontrar conforto e forças em Jesus Ressuscitado, pedindo a Deus para que a esperança não esmoreça nesta hora de prova e faça prevalecer o perdão e o amor sobre o ódio e a vingança”.

O telegrama se conclui com a benção apostólica do Papa Francisco.

Polícia ainda investiga o caso

As cinco vítimas são: Heleno Severo Alves, Sidnei Vitor Monteiro, José Eudes Gonzaga, Cristofer Gonçalves dos Santos, Elpidio Alves Coutinho. Segundo a polícia, o atirador Euler Fernando Grandolpho se suicidou. Outras três pessoas ficaram feridas, mas já receberam alta. A Polícia ainda investiga qual teria sido a motivação do atirador para abrir fogo contra os fiéis.

O Regional Sul I da CNBB divulgou uma Nota de Solidariedade a todos os fiéis e à Cúria fazendo um apelo para depor “as armas da violência seja das mãos, seja dos corações” .
 

12 dezembro 2018, 19:04