Cerca

Vatican News
Bispo da Arquidiocese de Los Angeles agradeceu decisão do Papa Francisco Bispo da Arquidiocese de Los Angeles agradeceu decisão do Papa Francisco 

Papa aceita renúncia do bispo auxiliar de Los Angeles acusado de abuso

O Papa aceitou a renúncia ao ofício de bispo auxiliar da Arquidiocese de Los Angeles apresentada por Dom Alexander Salazar, acusado de ter cometido abusos contra menores.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco aceitou na quarta-feira a renúncia apresentada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Los Angeles (EUA), Dom Alexander Salazar. Ele é acusado de ter cometido abuso sexual contra menores.

Foi o próprio bispo de Los Angeles, Dom José H. Gomez, a anunciar e explicar os motivos que levaram o Santo Padre a tomar tal decisão, em carta divulgada pela Sala de Imprensa da Santa Sé. Em 2005, um ano após ter sido ordenado bispo, Dom Alexander Salazar foi acusado de ter abusado sexualmente de crianças nos anos noventa, quando era sacerdote em uma paróquia. 

"Como era um bispo no momento em que a acusação foi apresentada - explica Dom Gomez -  a Arquidiocese enviou o assunto à Congregação para a Doutrina da Fé, que conduziu uma investigação e impôs algumas medidas cautelares em relação ao ministério do bispo Salazar", que as respeitou".

Investigação da arquidiocese considerou as acusações "credíveis"

 

A Arquidiocese de Los Angeles, por meio de um conselho competente, realizou sua própria investigação, em que conclui que as alegações das denúncias são "credíveis". Em seguida, a Arquidiocese comunicou essa conclusão e algumas recomendações para auxiliar a Santa Sé na decisão final sobre o caso do Bispo Salazar.

"Sou agradecido aos Santo Padre pela sua amável preocupação pela família de Deus na Arquidiocese de Los Angeles", escreve ainda Dom Gomez na carta, ao comentar a decisão do Pontífice. "Tais decisões - completa - foram tomadas pela profunda preocupação com a saúde e a reconciliação com as vítimas dos abusos e pela boa missão da Igreja. Continuamos a estar ao lado das vítimas que sobreviveram aos abusos, por meio da oração e de nossa ação".

Ouça e compartilhe!
20 dezembro 2018, 09:23