Versão Beta

Cerca

Vatican News

Papa encontra jornalistas católicos alemães

O Papa Francisco encontrou mais de 300 estudantes e jornalistas da Escola de Jornalismo da Igreja Católica na Alemanha. Francisco disse-lhes: "Ajudem as pessoas a abrirem seus olhos e acima de tudo, seus corações, para serem guardiões uns dos outros"

Cidade do Vaticano

O Santo Padre concluiu suas atividades, na manhã deste sábado (09/11), recebendo na Sala Clementina, no Vaticano, 340 estudantes da Escola de Jornalismo da Alemanha, por ocasião do cinquentenário de fundação.

Ouça e compartilhe

Em sua saudação aos presentes, que, de alguma forma, estão vinculados ao Instituto para a Promoção das novas gerações publicitárias, o Papa recordou:

“ Há cinquenta anos, depois do Concílio Vaticano II, foi fundada a escola de Jornalismo da Igreja Católica, na Alemanha, com o intuito de se ocupar das pessoas que trabalham na mídia. Desde então, o seu Instituto formou jornalistas qualificados que atuam como cristãos na sociedade ”

Aqui, Francisco expressou seus sinceros agradecimentos a todos os responsáveis, alunos, ex-alunos, amigos e os que deram impulso a esta obra, tanto em âmbito da mídia secular quanto eclesiástica. Aos jornalistas cristãos, o Papa disse:

“Como jornalistas cristãos, vocês se distinguem por sua atitude positiva em relação à pessoa e à sua ética profissional. Vocês não fazem apenas um trabalho, mas cumprem uma tarefa e um compromisso. Porém, é muito fácil deixar-se levar pela opinião comum, pelo derrotismo e pessimismo que paralisa e cega! ”

Por isso, acrescentou Francisco, “sustentados pela parrésia e a franqueza, que vêm do Espírito Santo, que nos ajudam a confiar na verdade de Cristo e nos tornam livres. Ultrapassemos os muros da tristeza e da resignação e ajudemos as pessoas a abrirem seus olhos e ouvidos e, acima de tudo, seus corações, para serem guardiões uns dos outros e perceberem que são filhos e filhas do único Pai”. O Santo Padre concluiu expressando a sua gratidão aos jornalistas cristãos:

“ Obrigado porque, como jornalistas, vocês dirigem seus olhares às pessoas e denunciam as injustiças. Obrigado porque também falam das coisas lindas, que, talvez, não ocupam as primeiras páginas, mas que colocam as pessoas ao centro. Obrigado porque, com o seu estilo cristão, acompanham o trabalho da Igreja. Espero que continuem a fazer um jornalismo de pessoas a pessoas ”

09 novembro 2018, 14:02