Versão Beta

Cerca

Vatican News
Trecho rodoviário interditado devido a inundações na Jordânia Trecho rodoviário interditado devido a inundações na Jordânia 

Pesar do Papa Francisco por vítimas de inundações na Jordânia

O balanço provisório é de ao menos 21 mortos entre estudantes e professores e outros 35 feridos devido a uma inesperada inundação que arrastou o ônibus escolar no qual viajavam na zona de Zara Maeen, próximo do Mar Morto. Outras pessoas encontram-se desaparecidas e as buscas prosseguem a todo ritmo.

Cidade do Vaticano

Profundamente consternado pela trágica perda de vidas humanas e as feridas causadas pelas enchentes após as chuvas torrenciais na Jordânia, o Papa Francisco expressa sincera solidariedade a todas as pessoas por esta calamidade natural. É o que se lê no telegrama do Santo Padre assinado pelo secretário de Estado vaticano, cardeal Pietro Parolin, enviado ao núncio apostólico no país do Oriente Médio, Dom Alberto Ortega Martin.

Papa invoca dons divinos da força e da paz

“De modo particular, reza pelos jovens que perderam a vida, pela recuperação dos feridos e pela consolação de todos aqueles que sofrem”, lê-se ainda no telegrama. Encorajando as autoridades civis e àqueles que estão trabalhando nas operações de busca e de socorro, Francisco invoca para todos os dons divinos da força e da paz.

Balanço provisório tende a agravar-se

O balanço provisório é de ao menos 21 mortos entre estudantes e professores e outros 35 feridos devido a uma inesperada inundação – provocada por chuvas torrenciais – que arrastou o ônibus no qual viajavam na zona de Zara Maeen, próximo do Mar Morto. Outras pessoas encontram-se desaparecidas e as buscas prosseguem a todo ritmo com a utilização helicópteros, mergulhadores e cães especializados.

Condições do tempo dificultam operações de socorro

Segundo a agência oficial jordaniana Petra, o premier Omar Razzaz encontra-se no local seguindo de perto as operações de socorro, enormemente dificultadas pelas péssimas condições meteorológicas. Os militares estão fazendo o possível para localizar os desaparecidos. O país decretou luto e o soberano jordaniano, rei Adbullah, anulou a visita que tinha programada ao Barein, no golfo Pérsico.

27 outubro 2018, 17:59