Versão Beta

Cerca

Vatican News
Papa Francisco durante visita ao campo de concentração de Auschwitz - Birkenau Papa Francisco durante visita ao campo de concentração de Auschwitz - Birkenau  (Vatican Media)

Papa: nunca esquecer a dor indescritível da Shoah

Mensagem do Papa por ocasião do concerto “O sofrimento dos inocentes” na Filarmônica de Berlim pelo 40° aniversário da presença do Caminho Neocatecumenal na capital alemã.

Cidade do Vaticano

“A memória da violência atroz da Shoah nunca deve cessar, da dor indescritível e do extermínio de um povo.”

É o que escreve o Papa Francisco na mensagem por ocasião do concerto na Filarmônica de Berlim pelo 40° aniversário da presença do Caminho Neocatecumenal na capital alemã, assinada pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin.

Foi executada a sinfonia catequética de Kiko Argüello, iniciador do Caminho, intitulada “O sofrimento dos inocentes”, dedicada ao drama vivido pelos judeus no século passado.

“Arraigada na tradição e inspirada nas lamentações bíblicas, esta sinfonia recorda as vítimas da Shoah. Trata-se de uma advertência constante a todos nós por um compromisso com a reconciliação, a compreensão recíproca e o amor pelos 'irmãos mais velhos', os judeus e, ao mesmo tempo, com uma vida dedicada a quem sofre, aos necessitados e a todos aqueles que anseiam profundamente a salvação”.

A mensagem foi enviada ao Arcebispo de Berlim, dom Heiner Koch. As cerimônias pelos 40 anos do Caminho Neocatecumenal, realizadas na capital alemã nos dias 9 e 10 deste mês, contaram, além da sinfonia, com a celebração eucarística de ação de graças e com a apresentação do livro “Anotações” de Kiko Argüello.

 

11 junho 2018, 10:54