Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Papa no Angelus Papa no Angelus  (ANSA)

Papa: dor pelas graves violências na Nicarágua. Igreja é sempre pelo diálogo

"A Igreja é sempre pelo diálogo, mas isso requer o compromisso concreto a respeitar a liberdade e, em primeiro lugar, a vida. Rezo a fim de que cesse toda e qualquer violência e sejam asseguradas as condições para a retomada, o quanto antes, do diálogo”, disse Francisco no Angelus este IX Domingo do Tempo Comum.

Raimundo de Lima - Cidade do Vaticano

O Papa Francisco expressou no Angelus deste domingo (03/06) mais um premente apelo em favor da paz na Nicarágua, país centro-americano que há meses tem vivido uma situação difícil marcada por protestos sociais reprimidos com violências que têm se agravado estes dias, com mortos e feridos:

“Uno-me a meus irmãos bispos da Nicarágua ao expressar dor pelas graves violências, com mortos e feridos, perpetradas por grupos armados para reprimir protestos sociais. Rezo pelas vítimas e seus familiares. A Igreja é sempre pelo diálogo, mas isso requer o compromisso concreto a respeitar a liberdade e, em primeiro lugar, a vida. Rezo a fim de que cesse toda e qualquer violência e sejam asseguradas as condições para a retomada, o quanto antes, do diálogo.”

 

Constante atenção do Pontífice, apelos precedentes

O Santo Padre já havia mais vezes manifestado preocupação com a situação nicaraguense. Já no Regina Coeli – oração mariana do período Pascal – de 22 de abril passado, Francisco havia expresso sua proximidade ao país centro-americano unindo-se aos bispos ao pedir que cessasse toda e qualquer violência, evitando inútil derramamento de sangue, e que as questões abertas fossem resolvidas pacificamente e com sentido de responsabilidade.

Ouça a reportagem com a voz do Papa Francisco
03 junho 2018, 12:31