Versão Beta

Cerca

Vatican News
Papa Francisco reza no Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor Papa Francisco reza no Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor 

Papa Francisco no Divino Amor: rezemos juntos pela paz na Síria

Ao chegar ao templo católico, o Santo Padre foi acolhido por milhares de romanos na praça em frente à Torre do Primeiro Milagre do Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco visitou, na tarde desta terça-feira (1º/05), Dia do Trabalhador e de São José Operário, o Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor, em Roma.

Ao chegar ao templo católico, o Santo Padre foi acolhido por milhares de romanos na praça em frente à Torre do Primeiro Milagre do Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor, poucos minutos antes das 17h locais.

Antes de entrar no antigo santuário para a oração do Terço, Francisco saudou os fiéis presentes na praça.

“Obrigado pelo acolhimento caloroso. Peço-lhes para rezar comigo daqui. Oremos  juntos. Nos vemos depois. Obrigado pelo acolhimento”, disse o Papa.

No santuário, Francisco se deteve em oração diante da imagem de Nossa Senhora dos Milagres, enquanto a leitora repetia o seu apelo pela paz na “amada Síria”, proferido na Páscoa, na tradicional mensagem “Urbi et orbi”, do balcão central da Basílica de São Pedro.

Depois de invocar os frutos de paz, reconciliação e esperança para o mundo inteiro, o Papa acrescentou naquela ocasião: “Começando pela amada Síria, cuja população está esgotada por uma guerra que não tem fim.”

Visita ao Santuário do Divino Amor

Por isso, fez um apelo à consciência de todos os responsáveis  políticos e militares, para que imediatamente se pusesse fim ao extermínio em andamento, se respeitasse o drama humanitário e facilitasse a chegada de ajuda a esses irmãos e irmãs que tanto precisam, garantindo condições adequadas para o retorno dos deslocados.

Junto aos fiéis que encontraram lugar dentro do antigo santuário e aos milhares que estavam do lado de fora, em oração, o Pontífice recitou os cinco mistérios dolorosos do Terço, desde “Jesus que transpira sangue e sofre no Getsêmani” até a “Crucificação e morte de Jesus”.

No final da oração do Terço no antigo Santuário do Divino Amor, o Papa Francisco recebeu de presente um quadro com a imagem de Nossa Senhora do Divino Amor, e doou um cálice ao antigo santuário.

Saudou os hóspedes das duas estruturas de acolhimento do santuário: Lar do Divino Amor, que acolhe 24 idosos, homens e mulheres acima de 65 anos, e a Casa Família Mater Divini Amoris que acolhe mães e crianças, confiada à Congregação das Filhas do Divino Amor.

Depois, rezou uma Ave-Maria com os fiéis que estavam do lado de fora do santuário e os abençoou. A seguir, pediu para que não se esquecessem de rezar por ele e retornou ao Vaticano.

 

Photogallery

Papa Francisco no Santuário de Nossa Senhora do Divino Amor
01 maio 2018, 20:27