Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Papa Francisco Papa Francisco  (@Vatican Media)

O pesar do Papa pelas vítimas do terremoto em Papua Nova Guiné

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco recebeu com pesar a notícia do terremoto ocorrido recentemente em Papua Nova Guiné, que provocou inúmeros mortos.

Em telegrama assinado pelo cardeal secretário de Estado Pietro Parolin, o Pontífice encomenda a alma dos falecidos à misericórdia do Deus Todo-Poderoso, envia suas sinceras condolências às famílias e garante a todos os afetados por este desastre a sua proximidade na oração. O Papa encoraja os profissionais envolvidos no trabalho de resgate e invoca sobre todos os que sofrem neste momento difícil sua bênção apostólica.

O terremoto de magnitude 7,5 graus na Escala Richter, e com mais de cem abalos secundários – um deles nesta segunda-feira atingiu 6 graus - foi sentido em quatro Províncias da Cordilheira em Papua Nova Guiné.

Segundo a Cruz Vermelha Internacional são mais de 100 os mortos e 500 os feridos. Povoados inteiros ficaram destruídos com a força do sisma nas remotas províncias de Southern Highlands, Hela, Enga e Western, cerca de 560 quilômetros a nordeste da capital Port Moresby.

As primeira notícias e avaliações dos danos, ainda que feitos de avião, indicam que 65% das estruturas de saúde estão fechadas e as escolas foram danificadas, de tal modo que o governo considera a possibilidade de cancelar todo o ano escolar.

Segundo estimativas das Nações Unidas – ainda não confirmadas pelo governo – das 270 mil pessoas que têm necessidade de assistência humanitária imediata, mais de 140 mil têm menos de 18 anos.

Trabalhando com o Governo de Papua Nova Guiné, com a Organização Mundial da Saúde e com a “UN Women”, o Unicef concentra os esforços no cuidado das crianças que sofrem de desnutrição grave, buscando assegurar vacinação, espaços seguros para o aprendizado, dotados de estruturas hidráulicas e higiênico-sanitárias.

O acesso às regiões atingidas é difícil. A interrupção nas telecomunicações em diversas áreas também dificulta os trabalhos de socorro.

Os terremotos são comuns em Papua Nova Guiné, localizada no “anel de fogo” do pacífico, ponto com grande atividade sísmica devido aos choques entre placas tectônicas.

Pesar do Papa pelas vítimas do terremoto em Papua Nova Guiné

 

06 março 2018, 21:59