Cerca

Vatican News
Papa Francisco com o Movimento "Diaconia da Beleza" Papa Francisco com o Movimento "Diaconia da Beleza"  (Vatican Media)

Papa exorta "Diaconia da Beleza" a promover cultura do encontro

Os componentes da “Diaconia da Beleza” são músicos, poetas, cantores, pintores, arquitetos, cineastas, escultores, atores e bailarinos que buscam viver de modo comunitário sua busca pela Verdade e paixão pela arte.

Cidade do Vaticano

“A Igreja conta com vocês para tornar perceptível  a Beleza inefável do amor de Deus e para permitir a cada um descobrir a beleza de ser amado por Deus, de ser preenchidos por seu amor, para viver deste amor e dar testemunho dele na atenção aos outros, em particular, àqueles que são excluídos, feridos, rejeitados em nossas sociedades.”

Crer em Jesus e segui-lo é também algo bonito

Foi o que disse o Papa Francisco aos membros da “Diaconia da Beleza”, um serviço eclesial nascido em 2012 com a finalidade de construir uma ponte entre os artistas e Deus, para tornar-se testemunhas da sua beleza. Os componentes da “Diaconia” são músicos, poetas, cantores, pintores, arquitetos, cineastas, escultores, atores e bailarinos que buscam viver de modo comunitário sua busca pela Verdade e paixão pela arte.

Fazer resplendecer a beleza com seus talentos e sua paixão

Dirigindo-se aos presentes, o Pontífice quis estender sua saudação a todos os artistas que buscam fazer resplandecer a beleza, com seus talentos e sua paixão, bem como às pessoas em condições de fragilidade que se restabelecem graças à experiência da beleza na arte. Citando São João Paulo II na Carta aos artistas, Francisco ressaltou:

“O artista vive uma relação peculiar com a beleza. Num sentido muito verdadeiro se pode dizer que a beleza é a vocação a ele concedida pelo Criador com o dom do ‘talento artístico’.”

O Papa lembrou que a “Diaconia da Beleza” fincou suas raízes em Roma por ocasião do Sínodo sobre a Nova Evangelização realizado em outubro de 2012, agradecendo a Deus, junto com eles, pelo caminho realizado e pela variedade dos talentos, que o Senhor os chama a desenvolver a serviço do próximo e de toda a humanidade.

Dons recebidos, responsabilidade e missão

Em seguida, o Santo Padre destacou que os dons que receberam são para cada um deles uma responsabilidade e uma missão. Efetivamente, acrescentou, é pedido a vocês que trabalhem sem deixar-se dominar pela busca da vã glória ou de uma fácil popularidade, e muito menos pelo cálculo muitas vezes mesquinho unicamente do lucro pessoal.

Chamados a propor um estilo de vida profético e contemplativo

“Num mundo no qual a técnica é muitas vezes entendida como o principal recurso para interpretar a existência, vocês são chamados, mediante seus talentos e haurindo das fontes da espiritualidade cristã, a propor ‘um modo alternativo de entender a qualidade da vida, (a encorajar) um estilo de vida profético e contemplativo, capaz de alegrar profundamente sem ser obcecado pelo consumo’, e a servir à criação e à tutela de ‘oásis de beleza’ em nossas cidades muitas vezes cimentadas e sem alma.”

Contribuir para uma conversão ecológica

Francisco os exortou a desenvolver seus talentos para contribuir a uma conversão ecológica que reconheça a eminente dignidade de toda pessoa, seu valor peculiar, sua criatividade e sua capacidade de promover o bem comum.

Construir pontes entre as pessoas

“Encorajo-os nesta ‘Diaconia da Beleza’ a promover uma cultura do encontro, a construir pontes entre as pessoas, entre os povos, num mundo em que ainda se elevam tantos muros por medo dos outros. Tenham a peito também testemunhar, na expressão da arte de vocês, que crer em Jesus Cristo e segui-lo não é simplesmente uma coisa verdadeira e justa, mas também bonita, capaz de preencher a vida de um novo esplendor e de uma alegria profunda, mesmo em meio às provações.”

24 fevereiro 2018, 11:39