Cerca

Vatican News
Papa na janela do apartamento pontifício Papa na janela do apartamento pontifício  (AFP or licensors)

Papa: a mártir Irmã Vattalil era a "Irmã sorriso"

"Irmã Vattalil tinha fome e sede de justiça. Por isto foi morta, em 25 de fevereiro de 1995, enquanto viajava de ônibus para Bhopal".

Cidade do Vaticano 

Após a oração do Angelus neste domingo o Papa recordou que neste sábado, em Indore, na Índia foi proclamada Beata Regina Maria Vattalil, religiosa da Congregação das Irmãs Clarissas Franciscanas, assassinada por causa de sua fé cristã em 1995.

“A Irmã Vattalil testemunhou Cristo no amor e na gentileza, e se une à longa fila de mártires do nosso tempo. O seu sacrifício seja uma semente de fé e de paz, especialmente na terra indiana”. Era tão boa que a chamavam de “a irmã sorriso””.

O prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Amato, que presidiu a celebração falou à RV sobre o martírio da religiosa:

"Irmã Vattalil tinha fome e sede de justiça. Por isto foi morta, em 25 de fevereiro de 1995, enquanto viajava de ônibus para Bhopal. O assassino desferiu 54 golpes de faca em seu corpo. Foi um verdadeiro massacre. Enquanto era morta, a Irmã repetia o nome de Jesus". 

“A Irmã Vattalil testemunhou Cristo no amor e na gentileza, e se une à longa fila de mártires do nosso tempo".

 

05 novembro 2017, 18:44