Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Papa saudou no Angelus iniciativa da Fundação "Dom Bosco no mundo" que com a Maratona decidiu relançar este concreto projeto missionário Papa saudou iniciativa da Fundação "Dom Bosco no mundo" que com a Maratona decidiu relançar este concreto projeto missionário 

No Angelus, Papa saúda maratonista da Corrida dos Santos

Após rezar a oração mariana do Angelus na Solenidade de Todos os Santos, o Papa Francisco saudou os participantes da Maratona dos Santos, que este ano chamou a atenção para o fenômeno das meninas indianas que são dadas em casamento a homens adultos e idosos

Cidade do Vaticano

Após rezar a oração mariana do Angelus na Solenidade de Todos os Santos, o Papa Francisco saudou os peregrinos presentes na Praça São Pedro, em particular os participantes da Maratona dos Santos:

“Uma saudação especial dirijo aos participantes da Corrida dos Santos, promovida pela Fundação “Dom Bosco no mundo”, por oferecer uma dimensão de festa popular à celebração religiosa de Todos os Santos. Obrigado pela bela iniciativa de vocês e pela vossa presença!”

De fato, muito mais do que um simples evento esportivo. A 10ª edição da Corrida dos Santos deste ano é em apoio ao projeto missionário salesiano na Índia de assistência às assim chamadas “esposas-crianças”.

O evento reúne 7.500 corredores provenientes de 38 nações, que participam nas modalidades competitiva e não competitiva, 10km e 3 km.

A largada do primeiro grupo foi às 10 horas da Praça São Pedro, também destino final da corrida para que os “competidores” possam participar do Angelus ao meio-dia com o Papa Francisco.

“A  corrida quer abraçar não somente os fiéis – explica Padre Tullio Orler, Presidente da Fundação “Dom Bosco no mundo”, organizador da iniciativa. É aberta a todos que compartilham a ideia de conjugar esporte, cultura e solidariedade”.

Entre os maratonistas estão 50 corredores da “Athletica Vaticana” – formada por funcionários da santa Sé de diversos setores -  que também correm para que  não seja mais negada violentamente a infância às crianças indianas, com a obrigação de casarem-se com homens idosos".

É precisamente "a solidariedade o motivo de existência da 'Athletica Vaticana'”explica Dom Melchor Sánchez de Toca, Secretário do Pontifício Conselho da Cultura, "alma" da equipe branca-amarela, ele próprio corredor de bom nível.

Assim, "após ter promovido os valores do diálogo inter-religioso na histórica competição em 17 de setembro, na 'Rome Half Marathon Via Pacis', "os maratonistas do Papa" - diz Mons. Sànchez - correm na Solenidade de Todos os Santos para relançar o projeto salesiano que denuncia o triste fenômeno das muitas meninas dadas em casamento a adultos e idosos na Índia".

É justamente contra esta tradição das "esposas-crianças" - que literalmente são privadas da infância - que lutam os missionários salesianos da Província de Bangalore, "colocando à disposição das pequenas vítimas a acolhida, a educação, assistência psicológica e formação sobre direitos".

Também por meio da Corrida dos Santos, a Fundação "Dom Bosco no mundo" decidiu relançar este concreto projeto missionário.

Além da corrida, também estão previstos "encontros técnicos, humanos e espirituais" com os atletas paraolímpicos e jovens "Special Olympics". 

Papa saúda maratonista da Corrida dos Santos
01 novembro 2017, 11:12