Busca

Vatican News

Líbano. Caritas Suíça: mais de 1.400 famílias serão ajudadas a reformar suas casas

Em parceira com a Caritas Líbano, com a qual trabalha há anos, a Caritas Suíça lançou um projeto de ajuda de emergência a médio prazo no início de setembro de 2020, que entre outras coisas também contribui para a fase de reconstrução. O projeto prevê contribuições financeiras imediatas e assistência para a reestruturação de alojamentos. No total, mais de 1.400 famílias (mais de 7 mil pessoas) receberão pagamentos em dinheiro para trabalhos de reparo, e contribuições financeiras imediatas

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe!

"Há um ano, em 4 de agosto de 2020, pouco antes das 18 horas, hora local, uma enorme explosão no porto de Beirute deixou mais de 200 mortos e milhares de feridos. 300 mil pessoas ficaram desabrigadas, milhares de vidas estavam por um fio. A explosão atingiu um país em meio a uma crise financeira grave, que já estava à beira da ruína econômica e social devido à pandemia da Covid-19, e tornou a vida cotidiana da população ainda mais difícil."

É o que se lê numa declaração da Caritas Suíça divulgada na terça-feira, 3 de agosto. Ativa no Líbano desde 2012 na ajuda às vítimas da crise síria, a Caritas Suíça está apoiando as pessoas afetadas pela tragédia de um ano atrás.

Caritas Suíça e Caritas Líbano, uma parceria que dura há anos

Em parceira com a Caritas Líbano, com a qual trabalha há anos, lançou um projeto de ajuda de emergência a médio prazo no início de setembro de 2020, que entre outras coisas também contribui para a fase de reconstrução. O projeto prevê contribuições financeiras imediatas e assistência para a reestruturação de alojamentos, ressalta a nota.

"Mais de 1.300 famílias necessitadas afetadas pela explosão já receberam pagamentos em dinheiro para que possam realizar os reparos mais urgentes em suas casas". Com este projeto, a Caritas Suíça e a Caritas Líbano também estão respondendo à "grande necessidade de assistência e apoio psicossocial".

Explosão de agosto, uma experiência traumática

A explosão em agosto de 2020 foi na verdade "uma experiência traumática para muitas crianças e adultos nos bairros afetados que prejudica significativamente a saúde deles mental e psicológica".

“Até hoje, 'mais de 250 pessoas se beneficiaram de cuidados e terapias psicossociais individuais segundo cada exigência. Mais de 200 crianças puderam participar de um programa de cuidados psicossociais com atividades lúdicas especialmente projetadas para crianças'.”

No total, "mais de 1.400 famílias (mais de 7 mil pessoas) receberão pagamentos em dinheiro para trabalhos de reparo e contribuições financeiras imediatas, enquanto mais de 450 pessoas se beneficiarão da assistência psicossocial".

(com Sir)

03 agosto 2021, 14:23