Busca

A história
Vatican News

Ucrânia: uma luz que aquece os pobres e ilumina a Criação

Os frutos da iniciativa "velas de Stritennya", realizada pelo Departamento para o Meio Ambiente da Igreja Greco-Católica Ucraniana, são destinados aos pobres e desfavorecidos do país do Leste Europeu. Uma atenção que vem da sensibilização com a Criação e do apelo do Papa Francisco com a Laudato si’.

Svitlana Dukhovych – Vatican News

Desde fevereiro deste ano, a luz da “Candelora” continua acesa nas casas dos ucranianos. Nesta emergência da Covid-19, graças às "velas de Stritennya", iluminou os corações de muitas pessoas pobres cujas condições pioraram devido às dificuldades causadas pela pandemia. Na Ucrânia, a Festa da Apresentação do Senhor é uma das maiores do ano litúrgico tanto para ortodoxos como para os greco-católicos que, seguindo o calendário juliano, a celebram em 15 de fevereiro.

Em ucraniano essa festa é chamada "Stritennya", que significa "encontro", porque lembra o acontecimento evangélico no qual o velho Simeão encontrou Jesus no Templo e o reconheceu como a luz do mundo, "luz para iluminar as nações". O símbolo dessa solenidade é a vela que os fiéis trazem à igreja para ser abençoada durante a Divina Liturgia: essa "vela de Stritennya" é mantida em casa quase o ano inteiro.

A iniciativa

O Departamento para o Meio Ambiente da Igreja Greco-Católica Ucraniana (Cgcu) lançou uma iniciativa intitulada: "Aqueça os pobres com a luz da vela de Stritennya", no âmbito da qual foram organizados vários workshops sobre a fabricação de velas de cera natural. Os produtos foram então levados a várias paróquias onde os fiéis puderam comprar velas e tê-las abençoadas na Festa da Apresentação do Senhor. O dinheiro arrecadado com as vendas foi doado ao refeitório para os pobres da Caritas em Ivano-Frankivsk (Ucrânia Ocidental).

Workshop para a produção das velas
Workshop para a produção das velas

Inicialmente, as atividades receberam a participação dos funcionários do Departamento para o Meio Ambiente e da Caritas local, depois a iniciativa foi tomada com entusiasmo pela Caritas em outras cidades ucranianas como Ternopil, Chernivtsi e Khmelnytskyj.

Estender uma mão aos pobres

"Esta iniciativa foi inspirada na Encíclica Laudato si' do Papa Francisco", explica o chefe do departamento, Volodymyr Sheremeta, "e pela carta do Sínodo dos Bispos Greco-Católicos, intitulada ‘Vocês só têm uma coisa: o que deram aos pobres’, publicada em outubro de 2020. Graças a essa carta, outra iniciativa de âmbito nacional também foi lançada: ‘Alimente os pobres’. O objetivo da nossa ação é voltar o nosso olhar e estender a nossa mão em solidariedade aos pobres, promovendo ao mesmo tempo a cultura da responsabilidade para com a Criação".

Algumas das velas, diz ainda o professor Sheremeta, "foram decoradas com flores feitas com fios de algodão, cada uma das quais é uma decoração original do autor e permanecerá como uma bela recordação do nosso amor pelo próximo e da ajuda aos necessitados. A decoração de outras velas inclui sementes de hibisco que podem ser plantadas, contribuindo assim para a restauração da beleza e da harmonia do nosso mundo".

As velas decoradas
As velas decoradas

A consciência ecológica

"Aqueça os pobres com a luz da vela de Stritennya" é uma das muitas iniciativas do Departamento para o Meio Ambiente, através da qual a Igreja Greco-Católica Ucraniana expressa a consciência da importância de cuidar da Criação. Essa consciência tem suas raízes nos Anos 30 e 40, quando o líder da Igreja Greco-Católica Ucraniana na época, o metropolita Andrey Sheptytsky, estabeleceu áreas naturais protegidas que mais tarde se tornaram o primeiro parque nacional do país do Leste Europeu.

Mesmo assim, o tema de uma atitude responsável em relação à natureza fazia parte da pastoral. Após o período de clandestinidade, continuando a tradição dos antecessores, os greco-católicos ucranianos puderam colocar em prática concreta e publicamente o magistério da Igreja Católica sobre o cuidado da Criação. Através do Departamento para o Meio Ambiente, fundado em 2007, o Cgcu procura promover a atitude responsável dos crentes em relação à Criação e cultivar a consciência ecológica na sociedade através de atividades de informação e educação e projetos práticos. Esse mesmo departamento editou a tradução da Encíclica Laudato si' do Papa Francisco e organiza vários eventos para torná-la conhecida aos fiéis.

O sinal concreto da solidariedade

"'O grito da terra e o grito dos pobres' não pode mais esperar', o Pontífice havia enfatizado na mensagem em vídeo para a iniciativa Laudato si' Week de 2020, por ocasião do aniversário de 5 anos da encíclica da qual surgiu o Ano Especial que se conclui em alguns dias. As suas palavras também chegaram à Ucrânia. A iniciativa torna-se um sinal concreto da solidariedade aos necessitados, lembrando também dos dons da Criação.

As refeições da Caritas para os pobres em Ivano-Frankivsk
As refeições da Caritas para os pobres em Ivano-Frankivsk

"Esta vela tornou possível restaurar a esperança às pessoas em condições difíceis, de mostrar tudo o que a vela simboliza: luz, esperança, afeto, calor", diz o diretor da Caritas de Ivano-Frankivsk, Pe. Volodymyr Chorniy. "Graças a essa iniciativa, conseguimos levantar fundos para o refeitório dos pobres da Caritas de Ivano-Frankivsk. Com esse dinheiro poderemos cobrir o custo de 2.300 refeições, o que corresponde a 8 dias de atividade do nosso refeitório, que recebe diariamente de 300 a 350 pessoas".

As velas de Stritennya
As velas de Stritennya
11 maio 2021, 08:00