Busca

Vatican News
Arnaldo Salvador com a família Arnaldo Salvador com a família 

Pandemia: desafios de pais na educação e cuidado com filhos

O Papa Francisco instituiu o Ano de São José e neste tempo de Pandemia, pais relatam os desafios de ajudar as esposas no cuidado dos filhos. Adailton Conceição destaca a importância do convívio mais intenso e da alegria de partilhar mais tempo com os filhos. E com o convívio mais intenso o estreitamento dos laços.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

A pandemia e o isolamento social tiveram experiencias positivas para Adailton Conceição pai de dois filhos: Maria Ester, 8 anos e Pedro Paulo, 4 anos. Com a rotina diária, muitos dias saia bem cedo e não tinha oportunidade de ver os filhos. Hoje, mesmo retornando gradativamente às atividades, encontra tempo para as refeições juntos e para brincar e conversar com os filhos menores e partilhar com a esposa os cuidados.

“Devido a algumas mudanças proporcionadas pela pandemia, estamos tendo um convívio maior e isso tem fortalecido nossos laços, pois conversamos mais, brincamos mais, tenho mais tempo para corrigi-los quando necessário. Todo relacionamento gera atritos, e esses atritos, sendo colocado Deus à frente, sempre nos faz crescer, são oportunidades únicas, pois cada fase da vida é única e precisamos estar atentos para não perde-las,” conta.

Adailton diz que fazia tempo que não curtia os filhos. Rezar, contar histórias e juntos em família partilhar as refeições. São momentos que ajudam a ver com outros olhos os momentos de medo e incerteza diante de um vírus que ameaça a todos. E relata a alegria de preparar os filhos para dormir, dividir com a esposa o carinho e as alegrias partilhadas. Atitudes que já são rotina diária.

“Apesar dos problemas, lamentando as pessoas que partiram, os sofrimentos que deixaram, penso que precisamos tirar lições boas desses momentos, não é apenas passar mais tempo com eles, mas é tornar esse tempo juntos inesquecível, fazer do ordinária o extraordinário a cada minuto”, revela.

Adalilton e filhos
Adalilton e filhos

Seguir o exemplo de São José

Uma lição importante que Adailton deixa aos pais que se espelhem em São Jose e o cuidado com a família de Nazaré, modelo para as famílias cristãs, e neste ano que o Papa Francisco dedica ao Patrono da Sagrada Família o exemplo de pai. E revela que a melhor forma de educar os filhos é pelo exemplo de paternidade responsável com a preservação dos valores éticos, morais e cristãos.

“Deixo uma mensagem a todos os pais, nos inspiremos em São José, vamos dar bons exemplos para nossos filhos, precisamos sempre estar pensando e nos perguntando, qual tipo de filhos iremos deixar nesse mundo? Qual legado iremos deixar? Os nossos filhos precisam continuar o que estamos fazendo e o que estamos fazendo? Qual exemplo estamos deixando para eles? Que São José seja nossa inspiração, afinal, assim como ele, todos os pais são pais adotivos, pois nossos filhos não nos pertencem, mas são de Deus”, destaca Adailton.

Amor e Cuidado

Otacílio Barreto Rodrigues Júnior fala da alegria de ser pai. E comemora estar junto dos filhos Danilo Cordeiro Rodrigues, 17 anos e Matheus Bartole Rodrigues, 12 anos e fala da importância de neste tempo de pandemia dedicar mais tempo ao convívio. A grande lição de ser pai e perceber a responsabilidade de cuidar, educar e amar.

“As responsabilidades aumentam, e um amor que nunca senti antes passa a tomar conta da gente. Aprender a valorizar cada momento com meus filhos e tentar passar o melhor para eles que são amados”, disse Otacílio.

Otacílio e filhos
Otacílio e filhos

Amor, cuidado, desafios e neste tempo educar um filho em um tempo de inversão de valores exige atitudes e exemplos que ajudem a formar nos filhos caráter e responsabilidade e a se tornarem jovens sadios. Livres das drogas e aprendendo a respeitar e amar o próximo.

“Infelizmente o pior desafio a esse tempo de inversão de valores, que estamos vivendo neste momento na sociedade. A falta de amor ao próximo, as drogas, o egoísmo são fatores difíceis de lidar. Procuro sempre dar um bom exemplo para que eles sigam. Ensino a meus filhos que somente Deus pode nos proteger”, revela.

Amor em dose dupla

Antônio Carlos Vieira Campos comemora o presente de ganhar de uma vez dois filhos no coração. Vitor Melo Campos, 12 anos e Luan Melo Campos, 11 anos chegaram na vida do casal para alegrar o ambiente familiar. Amor em dose dupla e a chegada foi uma festa em toda a família. A Assistente Social Ana Campos Melo não sabe como explicar a alegria.

Antonio com os filhos
Antonio com os filhos

Sacrifício e amor: pai revela as lições de educar filhos

Aos 77 anos de idade, Arnaldo Salvador Henrique se alegra em ter criado 6 filhos com todo sacrifício, mas se alegra em ser um pai que deixa como lição de vida a formação do caráter e o amor dedicado a cada um. Sacrifício que não esconde. Trabalhou cortando cana e trabalhando de pedreiro.

Arnaldo e filhos
Arnaldo e filhos

Dos filhos Monica, Sidnei, Giselle, Karina, Cristiane e Grazielle recebe muito amor e reconhecimento. Destaca que acima de todas as dificuldades em educar se orgulha de ter conquistado a formação de filhos responsáveis. Em um tempo que havia respeito e seus filhos aprenderam as lições de um pai que serve de exemplo as novas gerações.

“Posso garantir o orgulho que tenho de meu pai. Com toda dificuldade nos educou com seu exemplo de homem honesto. Trabalhou na lavoura, mas nunca nos deixou faltar nada. E hoje, aos 77 anos temos muito que agradecer a Deus pelo pai que temos. Amigo, sempre nos ouvindo e orientando”, disse Giselle.

Um exemplo de pai e a felicidade da paternidade

Mauricio Vidal Shaffer tem como exemplo o pai o médico Dr. Guido Manoel Shaffer, pai do Servo de Deus Guido Shaffer e deixa como exemplo o cuidado com a família que junto da esposa Maria Nazareth educou a todos na fé. Um pai sempre presente e que sempre se inspirou no Patrono da Igreja, São José.

“Foi o amor à Deus e dedicação à família. Meu pai era um homem de oração, frequentava a missa e rezava todos os dias com minha mãe. Dedicou-se ao seu trabalho por amor a sua profissão, medicina, e a Deus também por meio da caridade. Ele fez patologia de pele, cuidou de leprosos, muitas vezes transportando-os em seu próprio carro quando não tinham como ser removido. O fruto de seu trabalho era destinado a família ao nosso sustento e educação. Ele sempre deu valor a fé, levando os filhos à igreja junto com minha mãe”, conta Maurício.

Maurício com os filhos
Maurício com os filhos

Mauricio Vidal Shaffer pai de Bernardo Magalhães Schaffer, 17 anos e Tiago Magalhães Schaffer,15 anos, destaca que os desafios de ser pai na pandemia são diversos, pois se tornou um tempo de interiorização num mundo onde as pessoas viviam muito a exterioridade. Olhar para dentro da relação e ver aquilo que mais importa. Ter motivação mesmo sob forte restrição. Aprender a esperar o tempo certo de poder sair, se reencontrar com as pessoas queridas. Ajudar as pessoas em dificuldades, mesmo a distância. Ser mais solidário. Neste ponto a fé foi muito importante para canalizar estas ações e viver com a confiança de que Deus não nos desampara.

“E como pai viver estes desafios na pandemia e ser exemplo, poder apoiar seus filhos emocionalmente com paciência e resiliência para entender o tempo e aprender junto com eles. É uma benção poder viver esta experiência de ajuda mútua neste período onde a convivência foi mais estreita”, revela.

Ser pai seguindo o exemplo de São José

Vanderlei Rangel, pai de Maykon, 21 anos e Thalisson, 10 anos destaca a importância de ser pai ao mesmo tempo educando e através do exemplo e dando limites. Fala das dificuldades diante de um mundo que apresenta valores contrários à ética e aos princípios da moral e respeito. E reflete da paternidade segundo o exemplo de São José.

“Hoje em dia é bem difícil educar filhos devido aos acessos a várias informações no mundo globalizado e necessário impor regras e limites. Educar é difícil, eu sei, e erramos sim, mesmo sem querer. Na verdade, queríamos uma formula mágica, fácil que nos tire a culpa e nos faça acertar o tempo todo, infelizmente ela não existe.

Vanderlei com os filhos
Vanderlei com os filhos

E observa que nunca se deve humilhar os filhos, mas procurar demonstrar que confia neles. E procurar dar exemplos, e nunca deixar de amar. Filhos que crescem em ambiente emocionalmente equilibrado crescem como jovens e adolescentes que imitam seus pais.

“Eu como pai procuro dar o exemplo aos meus filhos. E deste jeito aprendem a cumprir seus compromissos com estudo, horas para o lazer, vida social e religiosa. São José, um pai presente que acolheu em uma época muito difícil o Filho de Deus com todo amor e carinho, um pai exemplar”.

Arnaldo

 

09 abril 2021, 15:31