Busca

Vatican News
A capa do subsídio proposto pela editora salesiana A capa do subsídio proposto pela editora salesiana  A história

Material sobre ecologia integral será disponível às colônias de férias na Itália

"Você é dos nossos" é o título do tradicional subsídio da editora “Elledici” dedicado às colônias de férias de crianças e adolescentes da Itália. No Ano Especial do Aniversário da Laudato si' do Papa Francisco, a editora salesiana, por sugestão do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, escolheu direcionar a edição do verão de 2021 à ecologia integral.

Giada Aquilino – Vatican News

"Não temos que contar uma história, mas temos que fazer com que as crianças vivam uma experiência, então, tudo - desde os jogos até as atividades, das aventuras até a cenografia - acontece dentro de um ambiente e de um tema: este ano escolhemos o tema da ecologia integral e da Laudato si' do Papa Francisco", no Ano Especial de Aniversário da encíclica do Pontífice de 2015. Assim dom Valter Rossi, diretor do Dossiê Catequista da Editora Elledici, antecipa ao Vatican News o subsídio "Você é dos nossos", o tradicional material da editora salesiana projetado para as crianças das colônias de férias da Itália “Estate Ragazzi” e “Grest” que, através de acampamentos escolares, acompanham os mais jovens após o final do ano letivo. Um exemplo disso foi a iniciativa desenvolvida no ano passado por desejo do Papa dentro dos muros do Vaticano, com um oratório de verão animado por jogos, esportes e atividades recreativas.

A colaboração

O padre salesiano é um dos redatores da edição de 2021 que será lançada neste mês. Em 9 capítulos, o livro conta a história do avô Eco e da neta Jia: "eles viajam pelo mundo conhecendo várias pessoas, especialistas em ecologia, pessoas socialmente comprometidas, fazendo-lhes perguntas e tentando, não sem enfrentar figuras que os colocam em dificuldade, ajudar o mundo a melhorar", explica dom Valter.

Uma ilustração do livro
Uma ilustração do livro

O trabalho é o resultado da colaboração da Editora Elledici com o setor Ecologia e Criação do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral que propôs a iniciativa, e com várias realidades comprometidas com o cuidado da Casa Comum. O fio condutor é o tema da Laudato si', desde a resposta ao grito da Terra e dos pobres até o impulso para outras formas de entender a economia e o progresso, da adoção de um estilo de vida alternativo, superando o individualismo, até a educação para criar uma consciência ecológica, do envolvimento da comunidade no cuidado da Criação até uma espiritualidade capaz de redescobrir e valorizar a Casa Comum.

Uma saída em direção aos outros no mundo

O religioso, responsável pelo subsídio desde o final dos Anos 80, explica: "a Laudato si" é uma verdadeira revolução para nós em nível eclesial e da sociedade. Pareceu-nos a maneira correta de envolver as crianças que são muito sensíveis a essas temáticas. Parece um modo correto para caminhar com a Igreja. Hoje não existe mais a ideia de uma proposta religiosa dentro da Igreja, dentro das paredes do catecismo ou do oratório, mas trata-se realmente de uma saída: ir em direção aos problemas para encontrar outras pessoas, em uma colaboração variada".

"Atualmente as nossas colônias de férias”, observa ele, “acolhem todos os tipos de crianças, não apenas as do catecismo. A consciência ecológica é uma base comum que também envolve jovens de outros grupos étnicos: em nossos centros há católicos, não católicos e muçulmanos. Todos encontram um lugar comum, de coesão", destaca o diretor.

O guardião da Criação

Nesta emergência para a pandemia, marcada pelo distanciamento e muitas vezes pelo medo do outro, o tema da ecologia integral iluminado pela Laudato si' retorna para nos fazer refletir, diz dom Rossi. "Às vezes há um certo discurso ecológico que pensa no homem quase como um vírus da Terra. Essa não é a nossa ideia: o homem não é um vírus, mas sim o guardião da Criação. A Laudato si', enquanto louva toda a Criação, coloca o homem no centro deste projeto de Deus e vê toda a Terra louvando ao Senhor, a partir do exemplo de São Francisco". O subsídio se propõe, portanto, a acompanhar uma experiência de maturação e, ao mesmo tempo, de fé. "Ao refletir sobre questões ecológicas, descobrimos também qual é o verdadeiro significado de ser cristão, essa forma de pensar dentro do mundo e da Criação".

Uma ilustração do subsídio
Uma ilustração do subsídio

O outro editor do livreto, Enrico Molineri, se detém em particular no compromisso com os mais jovens. O objetivo é "transmitir valores às crianças, apresentá-las a questões que são muito importantes para a vida, mas”, esclarece o colaborador salesiano, “de forma viva e aventureira, fazendo-nos conscientes da importância de tratar bem a nossa Casa Comum: o sentido do subsídio é também que, se enfrentarmos juntos grandes problemas e com alegria, podemos superá-los". As crianças, continua ele, "estão muito atentas, muitas vezes são as mais experientes das famílias na coleta diferenciada do lixo e na atenção à natureza".

As contribuições

A história de Eco, Jia e dos seus amigos é acompanhada por fichas temáticas e de conteúdo, um estudo aprofundado da encíclica de 2015, mas também há jogos, atividades em grupo e propostas de laboratórios, assim como orações para começar ou terminar os dias. Haverá também treinamento para os animadores, que serão chamados a experimentar em primeira pessoa o que eles irão propor às crianças e adolescentes. "O subsídio, todo o trabalho e todas as aventuras não são empreendidos sozinhos nesta fase da história, mas - também seguindo os convites do Papa Francisco - juntos, compartilhando e colaborando", recorda Molineri.

"Por isso nos valemos de preciosas colaborações, com o grupo de Animadores Laudato si' do Movimento Global Católico pelo Clima que contribuíram com as atividades do livro, com Play.it - que colaborou na parte dos jogos - e com especialistas de vários setores: a Irmã Alessandra Smerilli, subsecretária do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral para o setor de Fé e Desenvolvimento, que deu uma contribuição como economista; dom Joshtrom Isaac Kureethadam, coordenador do setor de Ecologia e Criação do mesmo dicastério, que falou pelo aspecto de ecologia integral; Luca Mercalli pela mudança climática e Maurizio Pallante pelos estilos de vida. Também recebemos apoio para a impressão do livro do Fundo de Pensão dos Comercialista, o Fon.Te".

Um verão para recriar

O subsídio é projetado tendo em vista as restrições impostas pelo coronavírus, que provavelmente continuará a limitar as experiências de massa das colônias de férias, com grupos menores de animadores e crianças, que mesmo assim não perderão a canção, "o famoso hino" do verão, obviamente intitulado "Você é dos nossos", em breve disponível com uma animação em vídeo no canal do YouTube da Elledici.

"A pandemia de alguma forma tirou o que muitas vezes nem percebemos: companheirismo, fraternidade, estar junto, que são tão importantes", enfatiza dom Joshtrom Isaac Kureethadam, coordenador do setor de Ecologia e Criação do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral. "Eu realmente acredito", diz ele, "que ‘Estate Ragazzi’, este ano inspirado na Laudato si', será ainda mais bonita, para se reunir novamente como uma única família", mesmo à luz da última encíclica do Pontífice, Fratelli tutti. Muitas vezes, observa Joshtrom, "vemos a Terra e o meio ambiente como algo externo a nós ou a ser explorado. Mas a Terra é verdadeiramente a nossa Casa Comum. Todos nós podemos, de alguma forma, redescobrir esta relação filial com a ‘mãe Terra’ e cuidar dela. Penso que a colônia de férias é também um momento recreativo, no qual todos nós somos convidados a recriar".

10 abril 2021, 08:00