Busca

Vatican News
Psicóloga Janet Marize Vivan Psicóloga Janet Marize Vivan 

Pandemia: tempo para buscar a espiritualidade

Num tempo marcado pelos desafios da pandemia a psicóloga Janet Marize Vivan aponta a busca da espiritualidade como caminho de superação do momento que a humanidade vive sob os efeitos de um tempo de medo e incerteza.

Janet Marize Vivan - Psicóloga

O ser humano é um ser complexo. Apesar da grande evolução da ciência nos últimos anos, ela não consegue responder a todas as indagações sobre o homem. Muitos mistérios permanecem. A filosofia contribui com perguntas tais como: qual é a origem do homem, quem o criou, para que o criou, por que ele existe, o que está fazendo neste planeta, o que é esperado dele, qual é sua missão e para onde ele se encaminha?

Caso estas perguntas não encontrem uma resposta elas podem gerar angústia. Além disso, quem já viveu muitos anos sabe que, em algum momento da vida, o ser humano é colocado à prova, seja por encruzilhadas que exigem decisões e escolhas difíceis, seja por grandes perdas, lutos e dores ou seja por acúmulo de dificuldades. Momentos onde nada no mundo material parece fazer sentido.  Ninguém escapa, faz parte da experiência humana.

O alívio para esta angústia e para estas provações, além das psicoterapias, tem sido buscado e encontrado através da espiritualidade. Espiritualidade é a crença em algo superior que deu origem à criação e que, através de suas leis, rege o universo e o homem para um caminho de evolução e retorno à casa do criador. Espiritualidade e religião são coisas distintas, mas complementares.

A primeira diz respeito à busca de respostas e de ligação com o superior, o divino, enquanto que a segunda é uma escolha pessoal da forma de exercer a espiritualidade. São muitas as religiões que existem no planeta e todas elas buscam favorecer a ligação entre o homem e sua origem. Portanto, todas têm seu valor e devem ser respeitadas. As escolhas pessoais com relação à religião se dão pela afinidade de crença professada e a fé de cada indivíduo.

A ponte que leva do desequilíbrio, do desespero, do caos e do transtorno mental ao equilíbrio, à saúde mental e ao bem estar é a fé. A fé fundada na crença neste ser superior que habita em nós. É nele que se pode encontrar a força para superar momentos como o que agora estamos vivendo com pandemia, isolamento social e suas graves consequências e seguir adiante. Por isso é importante que os pais possibilitem a seus filhos o conhecimento e a vivência da espiritualidade, da transcendência.

Deixe-os saber que quando tudo falha Deus não falha. Ensine-os a fazer a conexão com a divindade para que sua caminhada pela vida seja abençoada. Este é o melhor presente que se pode dar a crianças e adolescentes. Esta atitude já foi poetizada por Mario Quintana, numa metáfora muito linda, disse ele: “O segredo é não correr atrás das borboletas, é cuidar do jardim para que elas venham até você”.

 

 

18 fevereiro 2021, 14:06