Busca

A história
Vatican News

Diocese de Metz, na França: Quaresma como um caminho de conversão ecológica

A iniciativa da “Quaresma a domicílio” é realizada há anos na diocese a nordeste da França, mas, neste ano, está sendo concentrada em temas relativos à ecologia integral dentro do propósito da Laudato si’ do Papa Francisco. Um livro distribuído aos fiéis trata de vários temas: da atenção à própria vida interior ao cuidado dos pobres, passando pela conversão ecológica das paróquias.

Adélaïde Patrignani – Vatican News

É "uma instituição antiga na diocese" que, no entanto, continua a se renovar ao longo dos anos. A "Quaresma a domicílio" existe há décadas e tornou-se um ponto de referência, explica dom Jean-Pierre Vuillemin, bispo auxiliar de Metz desde 2019. Quando ainda está em curso o Ano Especial de Aniversário da Laudato si', desejado pelo Papa Francisco pelos 5 anos da encíclica dedicada ao cuidado da Casa Comum, a diocese a nordeste da França optou por concentrar a jornada quaresmal na ecologia integral, com o título "Laudato si': caminhos de conversão".

Dom Jean-Pierre Vuillemin, bispo auxiliar de Metz
Dom Jean-Pierre Vuillemin, bispo auxiliar de Metz

O percurso da Quaresma feito à domicílio

Foi dom Jean-Pierre Vuillemin, bispo que acompanha o Setor "Ecologia e Sociedade" da Conferência Episcopal Francesa e que também segue os temas ecológicos da sua diocese, quem coordenou os trabalhos para a edição de 2021. O livreto "Quaresma a domicílio", que está sendo amplamente distribuído nas paróquias e também procurado por outras dioceses, está dividido em cinco capítulos - um para cada semana da Quaresma - cobrindo vários temas: da atenção à própria vida interior ao cuidado dos pobres, passando pela conversão ecológica das paróquias.

Cada capítulo foi escrito por uma pessoa diferente: dom Vuillemin, uma freira carmelita, um diácono, um sacerdote e um leigo. A leitura é completada por vídeos com os depoimentos daqueles que estão vivendo a conversão ecológica em nível local. Os fiéis podem embarcar nesta jornada de reflexão em pequenos grupos, em família ou mesmo individualmente. "O costume, nas paróquias, é vivê-lo em grupos", reflete dom Vuillemin, mas este ano as assembleias obviamente darão lugar a uma leitura "a domicílio".

Ao recordar as razões que levaram à escolha da ecologia integral como o fio condutor desta Quaresma, o bispo sublinha o contexto do Ano Laudato si', bem como "a importância de reler e de se reapropriar desta encíclica, à qual devemos retornar constantemente". A recente contratação, então, na diocese de Metz, de um referente ecológico na pessoa de uma jovem leiga é mais um incentivo para trabalhar nessa questão.

Finalmente, deve-se lembrar que os bispos da França já há algum tempo vêm incluindo uma reflexão sobre ecologia integral nas assembleias plenárias, que é constantemente atualizada nas reuniões subsequentes. Essa abordagem estimulou a diocese de Metz: "na Igreja da França há um verdadeiro 'chamado' em relação à nossa capacidade de receber Laudato si'", acrescenta o prelado.

Livro da "Quaresma a domicílio" deste ano sobre conversão ecológica
Livro da "Quaresma a domicílio" deste ano sobre conversão ecológica

O coração doente do homem precisa de cuidados

Segundo dom Vuillemin, esta jornada quaresmal permitirá aos fiéis "explorar" a ecologia integral em diferentes níveis, particularmente em nível espiritual. A atual pandemia revelou que "o coração do homem também está doente". O seu desejo é asfixiado por mil chamadas consumistas. "O Papa nos convida a cuidar do coração do homem", enfatiza o auxiliar de Metz. "A crise também tem alguns aspectos positivos, porque nos obriga a reinvestir em nossa vida interior. Devemos nos comprometer verdadeiramente para que a vida depois não seja como a vida de antes", continua ele, ecoando as palavras do Pontífice.

É claro que também pode acontecer que a crise - continua ele - leve à rebelião contra Deus, mas também há "outra atitude" que consiste em acreditar firmemente na presença de Deus em meio à provação e no fundo do coração. Agora, "o intelecto do homem, libertado por obra do Senhor, permite-lhe abrir a sua vontade ao desejo de um bem absoluto", explica dom Vuillemin. Esta Quaresma de 2021 é, portanto, uma boa oportunidade para "redescobrir em nós este desejo de um bem infinito que só se realiza em Deus".

Para os fiéis da diocese de Metz, a reflexão sobre a Laudato si’ não terminará com o final da Quaresma. Este tempo de Páscoa, de fato, marcará uma nova etapa. "Em seis locais diferentes da diocese, serão organizadas noites sobre o tema da ecologia, na esperança de que nessas datas possamos nos encontrar novamente", explica o bispo. O objetivo será "buscar juntos como honrar a reflexão da Laudato si", como tornar ainda mais aplicável a etiqueta de "Igreja verde" (oferecida na França às comunidades cristãs que se comprometem com o cuidado da Criação) e lançar projetos pedagógicos e catequéticos". Finalmente, também serão estabelecidos as primeiras etapas para uma assembleia diocesana, prevista para 2022 durante dois dias, durante os quais os participantes aprofundarão 

28 fevereiro 2021, 08:00