Busca

Vatican News

Indonésia: terremoto deixa mortos e centenas de feridos na ilha de Sulawesi

Um violento terremoto de magnitude 6.2 na madrugada desta sexta-feira (15) matou pelo menos 35 pessoas e deixou centenas de feridos na ilha de Sulawesi. Segundo informações de quem ajuda no resgate, o balanço das vítimas está sendo atualizado constantemente porque há muitas pessoas presas nos escombros. Pelo menos um hotel e um hospital foram afetados. Em 2018, a mesma ilha sofreu com um terremoto e subsequente tsunami que mataram 4 mil pessoas.

Elvira Ragosta e Andressa Collet - Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Muitas casas foram destruídas, algumas literalmente esmagadas, e foram registrados deslizamentos de terra e estradas interrompidas na ilha de Sulawesi, na Indonésia. O terremoto, de magnitude de 6.2, ocorreu por volta das 2 da madrugada desta sexta-feira (15), hora local, e afetou a ilha com epicentro na província de Mamuju, onde, de acordo com o que o chefe da Proteção Civil, Darno Majid, em entrevista ao canal de TV local, tem o maior número de vítimas. No momento, milhares de pessoas estão desalojadas e foram instaladas em abrigos temporários.

Quem trabalha no resgate está lutando contra o tempo para salvar as pessoas presas nos escombros, mas as operações estariam sendo dificultadas pela falta de apoio com veículos pesados. Na capital da província, os colapsos afetaram não apenas um hotel e o escritório do governador, mas também um hospital, onde o trabalho de resgate é contínuo para salvar pacientes e profissionais de saúde.

O terremoto não desencadeou um aviso de tsunami, mas o chefe da Agência Meteorológica da Indonésia advertiu que fortes réplicas do sismo poderiam ser registradas. Já nesta quinta-feira (14), por exemplo, um terremoto submarino de magnitude 5.9 atingiu a mesma região, danificando várias casas, mas sem vítimas aparentes.

A posição do país no anel de fogo

A Indonésia, um vasto arquipélago de 260 milhões de pessoas, é frequentemente atingida por terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis devido à sua posição no chamado "anel de fogo" do Pacífico, uma área caracterizada por forte atividade sísmica. Em 2018, um terremoto de magnitude 7.5 e um subsequente tsunami em Palu, também na ilha de Sulawesi, conhecida pelos recifes de corais e locais de mergulho, mataram mais de 4 mil pessoas.

15 janeiro 2021, 11:56