Vatican News
Dra. Margareth Dalcolmo Dra. Margareth Dalcolmo 

Prêmio São Sebastião para a dama da ciência Margareth Dalcolmo

O Prêmio São Sebastião concedido a Margareth Dalcolmo é o reconhecimento da Arquidiocese do Rio de Janeiro ao trabalho desta grande brasileira, católica e grande profissional.

Dauro Machado - Jornalista

Anualmente, a Associação Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro se reúne para escolher aqueles que nas proximidades do 20 de janeiro, dia de São Sebastião, Padroeiro da cidade maravilhosa receberá seu mais importante Prêmio. Sob a Presidência do professor dr. Carlos Alberto Serpa – CEO da Fundação CESGRANRIO, os Conselheiros indicam personalidades que receberão o belo Troféu idealizado pelo cartunista Ziraldo e que leva o nome de “Prêmio São Sebastião”. Os indicados passam pelo referendo de Sua Eminência Reverendíssima, cardeal Orani João Tempesta, arcebispo metropolitano do Rio de Janeiro.

Criado pelo saudoso cardeal Eugênio de Araújo Sales, o Prêmio este ano foi entregue no Teatro da Fundação CESGRANRIO, na noite de 19 de janeiro, véspera do Dia do Padroeiro. As limitações por conta da pandemia da Covid-19 limitaram a presença de pessoas e apenas os agraciados e alguns convidados estiveram presentes.

O Prêmio Especial, mais importante categoria, este ano foi entregue à médica pneumologista, cientista e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz. Ela compareceu ao lado do esposo, o “imortal” da Academia Brasileira de Letras, professor doutor Cândido Mendes.

Dra. Margareth Dalcolmo é uma católica praticante e atuante na Diocese e uma das vozes mais respeitadas no Brasil quando se trata de COVID-19. Chamada de “A Dama da Ciência” e a voz da Razão, dra. Margareth é presença constante nos principais programas jornalísticos das emissoras de TV e Rádio. Como médica é uma das mais capazes profissionais do Brasil e como pesquisadora é uma reluzente personalidade mundo afora.

Seu papel nestes tempos tão duros da pandemia é não perder a Fé usando os Dons que Deus lhe deu não apenas para o exercício de sua profissão mas para levar a verdade dos fatos sobre a pandemia através dos veículos de comunicação de massa. Admiradora inconteste do cardeal Tempesta, dra. Margareth ao receber o Prêmio São Sebastião afirmou que as ações da Igreja e a grande capacidade de comunicação de dom Orani tem sido relevante nestes tempos de verdadeira provação.

São João, o Apóstolo do amor diz: - “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo, 8-32). Com sua voz, dra. Margareth Dalcolmo tem levado a verdade as pessoas sobre esta terrível doença, praticando a caridade ao tratar doentes sem fazer acepção de pessoas, disponível para as práticas tão faladas pelo Santo Papa sobre o papel do Católico para com seu próximo.

Foi uma noite inesquecível, de grande emoção. O Prêmio São Sebastião concedido a Margareth Dalcolmo é o reconhecimento da Arquidiocese do Rio de Janeiro ao trabalho desta grande brasileira, católica e profissional de conduta brilhante e irreparável na luta contra esta doença que já ceifou mais de 210.000 vidas no Brasil. Como ela mesmo diz: “Deus tem iluminado os cientistas para que tenhamos o mais rápido possível vacinas disponíveis para todos os seres humanos.”

Deus se manifesta através das pessoas. Esta é uma frase que marcou toda a minha vida de Jornalista Católico e a Arquidiocese do Rio, ao conferir a Margareth Dalcolmo o Prêmio São Sebastião faz ter a certeza de que ele é um sinal de Deus em nossas vidas.

22 janeiro 2021, 14:35