Busca

Vatican News

Colômbia. Além da Covid-19, outra pandemia: a violência irracional

"Toda vida humana é sagrada", afirma dom Juan Carlos Cárdenas Toro, pedindo às autoridades competentes que "façam todo o possível para garantir o direito fundamental à vida de cada pessoa, em particular daquelas que foram violadas e dos vulneráveis: mulheres, crianças, adolescentes, comunidades étnicas e camponesas". Por sua vez, dom Martínez Correa, citando o Papa, lembra que "a violência gera mais violência, o ódio gera mais ódio e a morte mais morte"

Vatican News

Ouça e compartilhe

"A dor pelas mais de mil pessoas que morreram devido à pandemia da Covid-19 em nossa região é aumentada pela perda de vidas que continua sendo causada por 'outra pandemia', a violência irracional": foi o que declarou o bispo de Pasto, na Colômbia, dom Juan Carlos Cárdenas Toro, após o mais recente e cruel episódio do assassinato da jovem Marbel Rosero, na localidade de Las Mesas, município de El Tablón de Gómez.

Toda vida humana é sagrada

"Este e outros assassinatos não podem nos deixar indiferentes", enfatizou o bispo, que expressou sua proximidade como Pastor aos pais e parentes da jovem e das outras quatro mulheres que foram assassinadas durante a primeira semana do ano. Celebrando a Eucaristia com esta intenção, também invocou a paz para a região.

"Toda vida humana é sagrada", reiterou dom Cárdenas Toro, convidando os responsáveis a arrepender-se e a acabar com essas ações violentas. Em seguida, pediu às autoridades competentes que "façam todo o possível para garantir o direito fundamental à vida de cada pessoa, em particular daquelas que foram violadas e dos vulneráveis: mulheres, crianças, adolescentes, comunidades étnicas e camponesas. As pessoas esperam de vocês justiça, verdade e ações de proteção eficazes".

Por fim, o bispo exortou os padres, religiosos e religiosas a promoverem dias de oração, através de redes sociais e sem encontros presenciais, "para elevar orações a Deus pedindo paz e reconciliação, e também para expressar, de acordo com nossa fé, a rejeição à violência e o compromisso com o respeito à vida".

Tristeza e repúdio a toda e qualquer violência

Outro assassinato, de uma menina de 11 anos, Mayra Alejandra Orobio Solís, ocorreu no Vicariato Apostólico de Guapi, diante do qual dom Carlos Alberto Correa Martínez expressou tristeza e repúdio a toda e qualquer violência.

"Rejeitamos veementemente a tortura, o estupro e o posterior assassinato da menor Mayra, encontrada em terras pertencentes ao Vicariato perto do Hogar Mónica, um lugar de refúgio e proteção para crianças vulneráveis", disse o bispo, observando que, infelizmente, os casos de morte continuam crescendo neste território.

O prelado recordou que "toda vida é um dom, porque foi dada por alguém - Deus para nós crentes -, portanto, ninguém tem o direito de destruir nenhuma vida".

Não perder a fé no Senhor da vida

Citando o Papa Francisco, dom Correa Martínez lembrou que "a violência gera mais violência, o ódio gera mais ódio e a morte mais morte. Devemos romper esta cadeia que se apresenta como inevitável".

Oferecendo suas orações e sua proximidade aos parentes da menor, pediu às autoridades competentes que acelerassem a investigação deste assassinato.

"Há uma certa sistemática na persistência de violações de meninas e jovens em nosso município, mas a intimidação e o medo mantêm nossa sociedade de Guapi em silêncio com um toque de cumplicidade", ressaltou dom Correa, convidando a não perder a fé no Senhor da vida e a defender a vida desde a concepção até a morte natural.

(Fides)

20 janeiro 2021, 11:31