Busca

Vatican News
Santuário Diocesano Eucarístico em Campos Santuário Diocesano Eucarístico em Campos  

Santuário Diocesano Eucarístico em Campos celebra 15 anos

Reitor do Santuário padre João Paulo Rodrigues destaca os 15 anos do Santuário Diocesano de Adoração localizado na Praça Batalhão Tiradentes no Centro de Campos (RJ). Aberto diariamente. Alem das atividades religiosas o Santuário acolhe a Missão Bom Samaritano que promove ações sociais de acolhimento a moradores em situação de rua com distribuição de refeições e da assistência psicológica neste tempo de pandemia.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Santuário Diocesano Eucarístico está completando 15 anos. Localizado na Praça Tiradentes no centro da Cidade de Campos dos Goytacazes (RJ), fica aberto durante todo o dia e as missas acontecem toda segunda-feira às 7h e às 18h.  De terça a sexta às 18h e domingo às 17h. No primeiro sábado a missa em honra ao Imaculado Coração de Maria. Alem das atividades religiosas, tem a Casa do Bom Samaritano que nesse tempo de pandemia tem funcionado de forma reduzida. Segunda, quarta e sexta acontece a doação de roupas, alimentos e começando a voltar com banhos para a população  em situação de rua. A programação acontece no dia 24 uma noite de pizza e no dia 25 as 17h a Santa Missa Solene com Bispo Diocesano de Campos dom Roberto Francisco

"Para nós, enquanto Igreja de Campos é uma alegria ter no centro da cidade, lugar de muitas correrias,  esse Santuário em que Jesus Eucarístico fica exposto o dia inteiro. Sabemos que o centro da nossa vida cristã é o Cristo, e, sobretudo nesse tempo, precisamos desse refrigério. Ao longo desses 15 anos o Santuário Diocesano Eucarístico contou com reitores que se dedicaram na manutenção e na dinamização pastoral. Muitos trabalhos foram realizados para a reforma e continuidade dos trabalhos. Hoje contamos com o trabalho direto com os irmãos em situação de Rua. Temos a Missão Bom Samaritano que atrelada ao Santuário dá suporte na medida do possível aos mais vulneráveis. Os prediletos do Senhor. Temos muito ainda o que fazer, Jesus Eucarístico tem nos providenciado sempre o melhor. E nesses 15 anos, devemos somente render graças a Deus por tudo o que Ele realizou e continua a realizar na Igreja particular de Campos. E nesses 15 anos, devemos somente render graças a Deus por tudo o que Ele realizou e continua a realizar na Igreja particular de Campos", destaca padre. João Paulo Rodrigues.

Padre João Paulo Rodrigues
Padre João Paulo Rodrigues

Espiritualidade, fé e adoração

O Santuário é lugar de encontro com o Jesus Eucarístico exposto durante todo o dia. Localizado na área central o Santuário recebe visitas individuais e de grupos para momentos de adoração. Moradora de Barcelos, município de São João da Barra (RJ Nilcineia Caetano relata que todas as vezes que passa pelo Centro da Cidade de Campos aproveita para um momento de adoração no Santuário. Para Nilcineia é ocasião de reflexão e oração.

"Todas as vezes que estou em Campos antes de resolver os problemas dou uma parada para adorar a Jesus Eucarístico. Agradecer a Jesus pela minha vida e de minha família. Pedir as graças pela minha comunidade. E neste momento que me fortaleço para minha missão", conta Nilcineia.

Tempo de cuidar: acolher os vulneráveis da sociedade e cuidar

Funciona no Santuário a Comunidade Alegria da Cruz que tem a missão de evangelizar e de cuidar das pessoas em situação de rua com espaço para banho, corte de cabelo, barba e alimentação. Durante a Pandemia apenas a distribuição de alimentos foi mantida e com a flexibilização das atividades a partir desta semana com todos os cuidados sanitários o retorno das atividades presenciais respeitando o distanciamento social. Padre João Paulo Rodrigues, reitor do Santuário, destaca a participação dos voluntários.

Moradores de rua
Moradores de rua

"Quero agradecer aos benfeitores e amigos do Santuário, que têm nos ajudado ao máximo. Os voluntários têm se desdobrado. Nos últimos dias temos atendido mais famílias mais carentes. Mas para que o trabalho permaneça contamos com a sua ajuda, a sua colaboração e generosidade", ressalta padre João Paulo Rodrigues.

A Missão O Bom Samaritano surgiu como uma iniciativa do Dia Mundial dos Pobres no Santuário Diocesano de Adoração. O bispo Diocesano de Campos, dom Roberto Francisco Ferreria Paz, destaca que, por estar localizado nas proximidades do centro da cidade de Campos dos Goytacazes (RJ), concentra pobres, transexuais e todas as minorias excluídos e aqueles que não se vê na sociedade.

"Nos queremos que o Santuário de Adoração possa contemplar Cristo na carne dos pobres, da população de rua. Não haveria coerência um cristianismo que adore ao Santíssimo Sacramento se ao mesmo tempo não ama e não serve aos pobres nos quais está Cristo. Então o Santuário de Adoração é um santuário de acolhida e a casa dos moradores de rua e muito mais que fazer coisas é acolher as pessoas e dar espaço para elas falarem e se organizarem e conhecerem seus direitos. Os direitos dos moradores de rua e serem a memória viva de uma pastoral que é resistente e não tira a beleza da cidade que pertence a todos. Longe de enfeiar a nossa cidade mostram as fragilidades e são profetas da nossa cidade e por isso temos de ouvi- los e escutá-los e dar o espaço porque a Igreja é deles. Não seria a igreja de Cristo se eles não tiverem lugar e por isso a Pastoral do Samaritano não só busca retirar da cultura da morte os moradores de rua, mas dar dignidade de folhos de Deus. Ninguém pode tirar essa dignidade deles e também conversar com as autoridades e dialogar com os empresários para abrir canais de participação e decisão que possa os direitos deles e dar sempre uma oportunidade de sem renunciar sua identidade de serem interlocutores e sujeitos de sua própria história", declara o bispo.

25 outubro 2020, 11:03