Busca

Vatican News

Pastoral da Educação: encontro sobre desafios do ensino à distância na rede pública durante a pandemia

O evento começa só na sexta-feira (11), mas os interessados já podem se preparar para o XX Encontro Nacional da Pastoral da Educação com o material de apoio e vídeos disponibilizados pelo setor de Educação da Comissão de Cultura e Educação da CNBB. O desafio do ensino à distância, sobretudo nas escolas públicas do Brasil, vai direcionar o debate sobre o impacto da pandemia na educação. O país, segundo relatório divulgado nesta terça-feira (8) pela OCDE, enfrenta problemas para a reabertura, como salas pequenas - que impossibilitam o distanciamento social - e poucos professores jovens.

Andressa Collet – Vatican News

Enquanto a Itália vive um debate nacional com a divulgação de protocolos para a reabertura das escolas para o novo ano letivo, que em muitos países do hemisfério Norte acontece agora em setembro, o Brasil apresenta desafios para o retorno às aulas. Devido à pandemia da Covid-19, as escolas do país ficaram fechadas por mais tempo que a média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que, nesta terça-feira (8), Dia Mundial da Alfabetização, divulgou em Paris os resultados do relatório “Education at Glance 2020”.

Fechamentos em grande escala

O documento reúne dados analisados em 37 países que fazem parte do bloco, além de 9 parceiros – entre eles, o Brasil. Até junho, o país havia passado 16 semanas com escolas fechadas, enquanto a média dos países desenvolvidos era de 14 semanas. Em alguns lugares, porém, há escolas que não reabriram ainda o que demonstra que os dados brasileiros devem ser bem maiores que os divulgados.

Com salas cheias devido ao reduzido espaço disponível e poucos professores jovens atuando, o país enfrenta desafios na reabertura das escolas para manter o distanciamento social e organizar o trabalho dos docentes – quase 90% deles com idade acima de 30 anos. Uma das alternativas que está sendo analisada atualmente é o rodízio de alunos nos dias da semana.

XX Encontro Nacional da Pastoral da Educação

Os dados divulgados pela organização internacional sobre o fechamento das escolas e universidades, como alternativa para desacelerar a contaminação pelo coronavírus, antecipam impactos que serão gerados na aprendizagem e nas habilidades dos alunos em nível global. Entre as medidas apresentadas para mitigar essas consequências está o ensino à distância oferecido pelas escolas, mesmo com o retorno das aulas presenciais.

Os desafios para manter essa regularidade nos estudos on-line será tema do XX Encontro Nacional da Pastoral da Educação marcado para os dias 11 e 12 de setembro, em modalidade virtual. Essa nova forma de aprendizado, à distância, mediada pela tecnologia dos computadores e celulares não foi tarefa fácil para as escolas, pais, educadores e os próprios alunos.

Essa nova realidade também mostrou as desigualdades e dificuldades do acesso à internet para famílias de baixa renda no Brasil ou, ainda, para aquelas que vivem em regiões onde o sinal nem chega. Além disso, a maioria das escolas, especialmente as públicas, não têm estrutura para oferecer o ensino remoto. O mesmo vale para os professores, já que muitos nunca tinham se aventurado ao ensino à distância.

Abertura, diálogo e respeito

O encontro vai abordar, assim, o tema “Igreja em Saída: a Pastoral da Educação na Escola Pública”. O bispo de Campanha, em Minas Gerais, referencial para a Educação no Regional Leste 2 da CNBB, dom Pedro Cruz, acredita na força de enaltecer “os valores morais e direitos invioláveis” dos estudantes, diante dos desafios no campo ético e humanitário, como uma “atitude de abertura, diálogo e respeito ao outro”.

O bispo lembra ainda que a proposta do Pacto Educativo Global, proposto pelo Papa Francisco, é um caminho que motiva a ocupar os “pátios educativos públicos” pelo diálogo amplo, recíproco e fraterno, sempre visando o bem comum. “Talvez seja esse o melhor e mais motivante caminho de uma Pastoral da Educação que traga luz à emergência educativa que estamos vivendo”, disse dom Pedro.

O encontro nacional é promovido pelo setor de Educação da Comissão de Cultura e Educação da CNBB, em parceria com a Associação Nacional de Educação Católica, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e a FTD Educação. Vídeos de preparação ao evento estão sendo disponibilizados pelo canal da comissão no YouTube, além de um e-book com material de estudo. Para fazer a inscrição, basta clicar aqui!

08 setembro 2020, 15:36