Busca

Vatican News
Crianças no Líbano Crianças no Líbano 

Líbano: Unicef lança apelo para ajudar 100 mil crianças

São necessários US$ 46,7 milhões para alcançar as crianças afetadas pelas explosões de 4 de agosto em mais sérias dificuldades devido à crise econômica e à pandemia.

Gloria Fontana, Silvonei José - Vatican News

"As explosões de Beirute criaram ainda mais traumas para as crianças no Líbano que já enfrentavam o impacto de uma grave crise econômica e de uma pandemia violenta", disse a diretora geral do UNICEF, Henrietta Fore. "O UNICEF e seus parceiros estão em campo desde o primeiro dia, recuperando o fornecimento de vacinas, distribuindo água e ajudando a limpar os detritos. Contamos com nossos doadores para nos ajudar a apoiar as crianças e famílias que foram afetadas por esta tragédia e que precisarão de todo o apoio possível para reconstruir suas vidas". 

Ouça e compartilhe

O apelo do Unicef

O apelo atualizado foi feito no sábado, dia 15, em Genebra pela vice-representante do Fundo das Nações Unidas para o Líbano, Violet Speek-Warnery: "já se passaram quase 10 dias desde as explosões devastadoras no porto de Beirute. A destruição, como todos vocês já viram, é difícil de entender. E isso aconteceu num contexto de uma economia já em colapso, instabilidade política e um surto de casos da COVID-19". Desde o início, explica ainda Speek-Warnery, o Unicef está com o povo libanês, "trabalhando para proteger as crianças e as instalações de saúde, hídricas e de educação que as mantêm seguras". O novo apelo do UNICEF para alcançar 100 mil crianças com ajudas e assistências nos próximos três meses é de 46,7 milhões de dólares. 

Os três pilares principais

Manter as crianças seguras é a primeira das necessidades nas quais se baseia o apelo. Fundamentais, portanto, o apoio psicossocial, higiênico e um benefício monetário com uma “tantum” para garantir que as famílias mais vulneráveis financeiramente possam atender às necessidades básicas de seus filhos. Outro ponto importante é reabilitar os serviços básicos essenciais que protegem as crianças. Muitas casas ainda não têm acesso a água potável e suficiente para beber, cozinhar e para a higiene pessoal. O reparação dos sistemas de água e saneamento é, portanto, primordial, assim como os equipamentos de proteção pessoal para os trabalhadores da saúde e trabalhadores da linha de frente, que estão respondendo também contemporaneamente à pandemia da COVID-19. Finalmente, treinamento e recursos para dotar milhares de adolescentes com as competências necessárias - seja em carpintaria, hidráulica ou construção - para fazer parte do esforço de reconstrução de seu país. 

As consequências das explosões

Já estão em andamento avaliações sobre respostas aos múltiplos desafios que o país enfrenta: uma enorme população de refugiados, a crise sócio-política, a COVID-19 e a destruição causada pelas explosões. "As crianças do Líbano - disse o presidente do Unicef-Itália, Francesco Samengo - precisam da nossa constante atenção e do nosso apoio. Elas merecem mais do que isso".

 

17 agosto 2020, 10:18